Acordo mantém maternidade funcionando por mais três meses

Unidade fará atendimentos até 16 de outubro

Por O Dia

Rio - ?Em audiência realizada pela desembargadora da 20ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio, Letícia de Faria Sardas, ficou acordado que o imóvel em que funciona a Maternidade Alzira Reis será entregue à Associação de Servidores Públicos do Estado do Rio no prazo de 90 dias, a contar desta terça-feira. Participaram da conciliação representantes do município de Niterói, da Maternidade Alzira Reis e da Asperj. A unidade funcionará no imóvel localizado no bairro de Charitas, em Niterói, somente até o próximo dia 16 de outubro.

Em março deste ano, foi determinada pela juíza da 6ª Vara Cível de Niterói, Isabelle Scisinio, a reintegração de posse do prédio pela Asperj. Na decisão, a magistrada orientou a transferência das gestantes para os locais indicados pelo juízo, mas a Secretaria de Saúde de Niterói não cumpriu essa determinação. A desembargadora Letícia Sardas, então, revogou a decisão de primeira instância, mantendo o atendimento da maternidade, já que o munícipio alegou não dispor de outros hospitais na região para atender as pacientes, e marcou a audiência realizada nesta terça para a solução do impasse.

Últimas de Rio De Janeiro