Por thiago.antunes

Rio - A simplicidade do Papa Francisco vai se refletir na cerimônia de recepção que vai ser oferecida a ele no Palácio Guanabara, em Laranjeiras, na segunda-feira. Não nas cifras gastas para o evento, mas no cardápio previsto para o selecionado grupo que dará as boas-vindas ao Santo Padre.

Segundo a assessoria do governador Sérgio Cabral, o bufê para os 650 convidados terá apenas café, água e biscoitos. O valor gasto dos cofres públicos para a festa é de R$ 850 mil e inclui a montagem de um palco no Jardim de Inverno da sede oficial do governo.

Na lista de vips para o encontro com o Papa estão a presidenta Dilma Rousseff, governadores de estados — todos foram convidados —, além de ministros e artistas. O staff para atender o público que recepcionará Francisco é formado por 80 pessoas, sendo que 30 estarão trabalhando diretamente na festa.

A Cruz Peregrina%2C um dos símbolos da Jornada Mundial da Juventude%2C chegou nesta quinta-feira à Rocinha%2C reunindo multidão pelas ruas da comunidadeAlexandre Vieira / Agência O Dia

Nos bastidores, o comentário é que o cardápio econômico seria uma forma de atender aos pedidos do Santo Padre, que já manifestou não querer luxo na estadia ao Brasil.

Atenção a protestos

O governo do estado nega que tenha feito obra no Palácio para receber Francisco. A única intervenção, de acordo com a assessoria, foi uma adequação no Jardim de Inverno, onde vai ocorrer a recepção. O serviço foi feito pela empresa Cenários e Cenas, contratada por licitação para montar a estrutura do evento, incluindo o serviço de bufê.

Relíquias de Irmã Dulce estarão expostas na Quinta da Boa VistaDivulgação

Se dentro do Guanabara o clima vai ser de confraternização, do lado de fora a previsão é de muita tensão. Grupos estão marcando protesto pela internet para o dia da festa. Uma das alternativas que está sendo estudada pelas forças de segurança é cercar com homens do Exército todas as ruas que dão acesso ao Palácio. O trânsito seria interrompido.

Santificação de Irmã Dulce ganha força com a Jornada

Devotos de Irmã Dulce contam com a Jornada para difundir a história de vida e caridades da beata para jovens do mundo inteiro e, com isso, acelerar seu processo de santificação.

No próximo dia 23, relíquias da serva de Deus chegarão ao Rio e ficarão expostas na Capela de Adoração do Santíssimo Sacramento, na Quinta da Boa Vista, onde será realizada a Feira Vocacional da Jornada até o dia 28.

“Trata-se de um fragmento da ossatura e de três painéis com a biografia dela, traduzidos em cinco idiomas. Irmã Dulce é um exemplo para todos. Depois da Jornada, surgirão novos milagres e teremos a primeira santa nascida no Brasil”, acredita o padre Alberto Montealegre, reitor do Santuário de Irmã Dulce, em Salvador. A vinda do Papa também será aproveitada.

Faixas e cartazes de apoio à santificação serão e expostas nas cerimônias em que ele estiver presente. Nesta quinta-feira, a Cruz Peregrina chegou à Rocinha, reunindo multidão de fiéis.

Você pode gostar