Por thiago.antunes

Rio - Quem conhece bem os deputados estaduais aposta que as manifestações de rua vão dificultar a vida de Sérgio Cabral na Assembleia Legislativa. A pouco mais de um ano das eleições em que tentarão renovar seus mandatos, parlamentares não estariam dispostos a apoiar um governo que ficou impopular. Nesta quarta-feira, dois dos deputados do PT — Robson Leite e Gilberto Palmares — fizeram muitos questionamentos a funcionários do governo ouvidos durante audiência sobre irregularidades em reconstrução de escolas na Região Serrana.

Fé na CPI

Leite se diz pressionado a retirar o apoio à criação de CPI para investigar o caso. Afirma que não vai recuar, mesmo se ficar temporiamente sem mandato: como é suplente, deixará a Alerj caso petistas que ocupam cargos no governo retomem suas cadeiras.

Mais conversas

Cabral, por sua vez, trata de diminuir as perdas. Voltou, nas últimas semanas, a procurar deputados do PMDB, que se queixam de pouca atenção do governo. Esteve até com Domingos Brazão, líder de uma dissidência na Alerj.

Você pode gostar