Por bianca.lobianco

Rio - Mais de 50 pessoas estão, neste momento, com faixas e cartazes realizando um protesto nas escadarias da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), no Centro. Representantes da Aldeia Maracanã, atletas e funcionários do Estádio de Atletismo Célio de Barros e pais de alunos da Escola Municipal Friedenreich reivindicam a manutenção de todo o Complexo no entorno do Maracanã, na Zona Norte.

Carlos Ehlers, professor e integrante da comissão de pais de alunos da escola disse que a manifestação é um apoio à cultura, à educação e ao esporte. 

O defensor público da União, André Ordacgy, disse que "a Defensoria apoia todo tipo de movimento referente ao Complexo do Maracanã e acrescentou que está presente porque o órgão quer garantir o cunho pacifico do protesto".  A Defensoria Pública acompanha o processo da privatização no entorno do Maracanã desde o início. 

A Defensoria Pública já deu entrada, por meio do Instituto de Patrimônio Histório e Artístico Nacional (Iphan), para garantir o tombamento pleno do Complexo. 

A suspensão da autorização da demolição dos dois estádios, Célio de Barros e Júlio Delamare, vence no próximo dia 8. 


Você pode gostar