Por tamyres.matos

Rio - A Polícia Federal investiga a origem de vazamento de informação que permite um golpe contra microempreendedores individuais — trabalhadores por conta própria que se legalizam como pequenos empresários.

Entidades de fachada, como uma tal de Associação Comercial Empresarial do Brasil, enviam para os cadastrados boletos com cobranças de até R$ 299,50. A polícia quer saber como os autores do golpe têm acesso a informações como nomes e endereços. Uma das suspeitas é de que o vazamento ocorra dentro do governo federal.

O carnê

A Secretaria da Micro e Pequena Empresa da Presidência frisa que os microempreendedores só precisam pagar o INSS. O governo estuda passar a emitir um carnê anual, com 12 parcelas, para facilitar a vida do contribuinte.

Você pode gostar