Informe do Dia: A crise e a sucessão

Para Miro Teixeira (PDT), queda na popularidade de Cabral reforça possibilidade de seu partido deixar o governo estadual

Por O Dia

Rio - As dificuldades enfrentadas por Sérgio Cabral contribuem para deixar mais animada a disputa por sua sucessão. Para o deputado federal Miro Teixeira (PDT), que, no início do ano, lançou sua pré-candidatura ao Palácio Guanabara, a crise reforça a possibilidade de seu partido deixar o governo estadual. “Muita gente não está contente com esta participação”, diz.

Segundo Miro, as razões para a saída são outras e antigas, relacionadas à administração estadual. Mas o desgaste de Cabral deve reforçar o rompimento que, para ele, é fundamental.

Alegria de Molon

Já o deputado petista Alessandro Molon diz que as dificuldades do governo consolidaram a candidatura de Lindbergh Farias. Afirma que, no PT nacional, se questiona até a possibilidade de Dilma Rousseff subir também no palanque de Pezão (PMDB).

Últimas de Rio De Janeiro