Acusada de sequestrar bebê nega ter assassinado mãe da criança

Bebê passa por exames no Hospital Rocha Faria, em Campo Grande

Por O Dia

Michele Vieira de Melo%2C de 24 anos%2C é acusada de sequestrar um bebê de 11 diasAlexandre Brum / Agência O Dia

Rio - A mulher acusada de sequestrar um bebê de 11 dias confessou ter raptado a criança, mas negou envolvimento no assassinato de Diana Oliveira da Silva, de 33 anos, encontrada morta em um matagal com sinais de estrangulamento. Michele Vieira Melo, 24 anos, foi encontrada na Rua Professor Souza Moreira, no bairro Inhoaíba, Campo Grande, Zona Oeste, graças a uma informação recebida pelo Disque-Denúncia.

De acordo com informações da PM, Michele teria chegado em casa por volta das 14h de segunda-feira com a pequena Jenifer da Silva Araújo. Vizinhos relataram que ela não era vista desde o dia 31 de julho e ao retornar disse que estava em um hospital internada para ter um bebê, mas as mesmas testemunhas asseguram que ela não estava grávida.

"Quem faz uma coisa dessas, matar minha mulher e roubar minha filha, não é um ser humano, queria que ela ficasse 100 anos na cadeia", afirmou Francisco de Assis.

Ao chegar ao local nesta terça-feira, os policiais do 40º BPM (Campo Grande) constataram que ela estava com uma criança no colo, só que ela não apresentou registro da mesma e nenhum documento que comprovasse sua maternidade. Ela foi levada para a 35ª DP (Campo Grande) para um primeiro depoimento.

Já na Divisão de Homicídios (DH), na Barra da Tijuca, Michele confessou que era ela no vídeo divulgado durante passagem pelo BRT. No entanto, ela nega que tenha participação na morte da mãe do bebê, dizendo que pegou a menina de um homem identificado apenas como Wanderlei. A polícia, que já desconfiava do envolvimento de mais uma pessoa no crime, faz buscas a este novo suspeito.

Uma testemunha está na DH para fazer o reconhecimento da suspeita. Jenifer está internada no Hospital Rocha Faria para a realização de exames diversos. No momento, ela está sob os cuidados do Conselho Tutelar, mas seu pai espera poder levá-la para casa ainda nesta terça.

História macabra

Menina Jenifer foi encontrada nesta terçaAlessandro Costa / Agência O Dia

Mãe e filha foram raptadas após saírem do posto de saúde da comunidade Terreirão, no Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste, na segunda. O depoimento da vizinha de Diana Oliveira da Silva, de 33 anos, encontrada morta em um matagal com sinais de estrangulamento, teria ajudado a polícia a encontrar a menina.

Carla Bispo de Oliveira, vizinha da vítima, disse à polícia que encontrou Diana pouco antes do sequestro. Ela chegou a pedir para que a vítima a esperasse, mas Diana alegou que estava chovendo muito e que esperaria Carla na estação do BRT. A testemunha informou ainda que, quando saiu do posto, viu Diana acompanhada por uma mulher forte e morena. Carla disse que chamou Diana novamente, mas ela respondeu que já voltava.

A vizinha então andou até a estação Guiomar Novaes e esperou o segundo BRT, já que o primeiro estava muito cheio. Quando o segundo ônibus passou, Carla encontrou a mulher suspeita com Jenifer no colo e foi tomar satisfação. "Cadê a mãe da garota que está no seu colo?", perguntou. Após discussão, Carla desceu na estação Recanto das Garças e avisou para as pessoas que a filha de Diana havia sido roubada.

Segundo relatos, a suspeita desceu na estação Notre Dame e perguntou para uma criança como ir até Santa Cruz. Depois, ela voltou para a estação do Shopping Recreio e perguntou a um guarda municipal como voltar a Santa Cruz.

O delegado Fábio Cardoso, da Divisão de Homicídios (DH), já colheu depoimento de sete pessoas nesta terça-feira. Outras testemunhas são aguardadas. Cardoso espera imagens câmeras de segurança localizadas dentro do BRT. Elas podem ajudar a identificar a mulher acusada de matar Diana e sequestrar o bebê.

O delegado da DH, Fábio Cardoso, teve acesso a um novo vídeo que mostra as duas mulheres próximas a uma obra. Imagens de câmeras de segurança mostram a suspeita, às 12h20, na roleta da estação do Recreio Shopping com Jenifer. Às 12h32, ela é vista na estação Notre Dame do corredor Transoeste. Vigilantes prestaram depoimento.

Últimas de Rio De Janeiro