Procon autua restaurante de luxo por uso de escargots vencidos há um ano

Programa de Defesa do Consumidor segue fiscalizando estabelecimentos com altos preços no cardápio

Por O Dia

Rio - A Operação Ratatouille, realizada pela Secretaria Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (Seprocon), através do Procon-RJ, prosseguiu fiscalizando os restaurantes de luxo do Rio nesta terça-feira. De acordo com a assessoria do Procon, a situação mais grave foi encontrada no tradicional Antiquarius, no Leblon, que é um dos mais caros do Rio, onde os fiscais recolheram e inutilizaram 25kg de produtos vencidos, dos quais 5kg eram de escargot que estava vencido há mais de um ano - com data de validade de julho de 2012.

"Vale lembrar que o prato de escargot é um dos que tem o preço mais alto no cardápio da casa, R$ 174. Além disso, os agentes apreenderam no restaurante alimentos como manteiga de escargot, endívia, dobradinha e presunto", diz a nota enviada pelo órgão.

Fiscal recolhe 5 kg de escargot com um ano de vencidos no AntiquariusDivulgação

Em Ipanema, os fiscais do Procon-RJ autuaram outros três restaurantes. No Satyricon foram encontrados 3kg e 800g de produtos fora da validade, entre presunto, queijos, picles e temperos diversos. Lá também havia mais de 2kg e 100g de produtos, como atum e legumes diversos, sem informação da data de vencimento.

Já no Esplanada Gril os agentes recolheram 5kg e 350g de produtos vencidos entre peixes defumados, palmitos, molho de camarão e temperos. O restaurante também tinha 3 kg de batatas e filezinho de carne que não apresentavam informações sobre data de fabricação e de validade.

No Flamengo, o restaurante autuado foi o Alcaparra, onde foram encontrados 38 latas de refrigerantes, além de 7kg e 500g de produtos vencidos, entre kane, mortadela queijo provolone e capeletti. As 700g de kane encontradas tinham data de vencimento de outubro de 2012. No estabelecimento também foi recolhido 500g de cogumelos que não apresentavam data de validade.

"Os restaurantes mais caros não estão acreditando que podem ser fiscalizados pelo Procon-RJ. É bom que se cuidem, porque nós chegaremos a todos os lugares", avisou a secretária estadual de Proteção e Defesa do Consumidor, Cidinha Campos.

O único restaurante vistoriado pelo Procon-RJ que não apresentou irregularidade foi o Zuka, no Leblon, provando que é possível ter estabelecimentos caros e de altos padrões que ofereçam comida confiável.

Últimas de Rio De Janeiro