Por cadu.bruno

Rio - Equipes da 8ª Delegacia de Polícia Judiciária Militar (DPJM), da Divisão de Homicídios (DH) e promotores do Ministério Público (MP) que atuam em conjunto com a auditoria militar realizaram buscas nesta quinta-feira pelo corpo do ajudante de pedreiro Amarildo de Souza, no aterro sanitário de Seropédica, na Região Metropolitana.

As equipes realizaram as buscas em uma área de 30 metros quadrados e cinco metros de altura de lixo. Os resíduos ocupam área específica no aterro e chegaram ao local após passagem pelo depósito de lixo da Comlurb no Caju. Agentes receberam denúncia de que um gari, que seria tio de um PM lotado na UPP da comunidade, teria sido obrigado a transportar um corpo para fora da favela.

O trabalho deve levar seis dias para ser realizado. Nada foi encontrado durante as buscas nesta quinta. Amarildo está desaparecido desde o dia 14 de julho.

Buscas na Rocinha

Policiais da DH realizaram buscas pelo corpo de Amarildo nesta quarta. Os agentes vasculharam trechos de mata no alto da Rocinha, com ajuda de bombeiros e cães farejadores. A especializada pretende fazer uma reconstituição ainda nesta semana.

Policiais e bombeiros fizeram buscas pelo corpo de AmarildoAlessandro Costa / Agência O Dia

De acordo com o delegado titular da DH, Rivaldo Barbosa, parentes de Amarildo receberam informações de que o corpo dele teria sido enterrado na área. A polícia segue com duas linhas de investigação no caso: a participação de policiais militares ou traficantes. “Vamos continuar as buscas. Qualquer informação é importante”, afirmou Barbosa.

Anderson Gomes, um dos filhos de Amarildo, acompanhou os trabalhos. “Só acharam imagens dele entrando na UPP. E saindo, cadê?”, questionou. O rapaz ainda descartou a participação do tráfico no sumiço do pai. “Para ter certeza de que foi o tráfico, tem que ter alguma prova. Aí eles podem falar que é o Papa, o Lula, a Dilma, quem eles quiserem”, finalizou.

A Corregedoria da Polícia Militar também investiga as circunstâncias do desaparecimento do pedreiro.

Você pode gostar