Chefe de bando acusado de assaltar igrejas é preso na Baixada

Ele é acusado de cometer pelo menos três roubos contra a Igreja Universal do Reino de Deus

Por cadu.bruno

Rio - Apontado como chefe de um bando especializado em assaltar templos da Igreja Universal do Reino de Deus para roubar o dízimo doado por fiéis, Anderson Leonardo Santos de Aguiar, de 32 anos, foi preso na noite de segunda-feira por agentes da 64ª DP (Vilar dos Teles) em casa, no bairro São Mateus, em São João de Meriti, na Baixada Fluminense.

Ele é acusado de cometer pelo menos três roubos contra a instituição religiosa. Segundo a polícia, o bandido confessou os crimes após ver vídeos que o flagraram em ação.

“Vamos investigar se há alguém de dentro da igreja que forneça informações para o acusado e seus comparsas, como o valor arrecadado com o dízimo”, disse o delegado Delmir da Silva Gouvêa, titular da 64ª DP.

Segundo investigadores da distrital, Anderson Leonardo agia com dois comparsas, que ainda não foram identificados. O trio assaltou duas vezes a Universal da Estrada de Botafogo, na Pavuna, Zona Norte do Rio — o primeiro crime foi em dezembro de 2012, e o outro, em março desse ano. Em janeiro, eles agiram no templo de São João de Meriti.

Neste assalto praticado na Baixada, além de levar o dinheiro da igreja, Anderson Leonardo lutou com um fiel que é policial militar e fugiu carregando a pistola da vítima. A arma do PM ainda não foi encontrada, mas existe a suspeita de que ela esteja no Morro do Chapadão, comunidade da Pavuna onde o tráfico é dominado pela facção Comando Vermelho (CV).

“Ele já foi reconhecido ontem (segunda-feira) pelo PM que teve a arma roubada”, disse o delegado, acrescentando que, por conta deste crime, foi expedido contra Anderson Leonardo um mandado de prisão temporária de 30 dias por latrocínio tentado (roubo seguido de tentativa de morte).

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia