Por cadu.bruno

Rio - O ex-padastro de Manuella Neves da Câmara Coutinho Bouri, de 22 anos, sobrinha do dono da Complexo B, Beto Neves, vai prestar depoimento nesta quarta-feira à polícia. Manuella, o noivo Rafany Pinheiros, 23, e a avó Linete Louback Neves, 65, foram assassinados nesta terça em São Gonçalo, na Região Metropolitana.

O ex-marido da mãe de Manuella, que é adovgado, teria se desentendido com a jovem, que estaria sendo ameaçada. Segundo o delegado Wellington Vieira, titular da Delegacia de Homicídios (DH) de Niterói e São Gonçalo, também serão ouvidos vizinhos e parentes das vítimas.

Trio foi morto a tiros em São GonçaloReprodução Internet

“Pelas investigações, o autor do crime bateu na porta, entrou, conversou com as vítimas, ameaçou, levou todos para um cômodo e os matou”, disse.

Os corpos serão sepultados na tarde desta quarta-feira no Cemitério do Maruí, no Barreto, em Niterói.

Crime bárbaro choca o Rio

O relógio marcava oito da manhã quando Beto Neves, dono da grife Complexo B, ligou para a casa da mãe, Linete, em São Gonçalo, a fim de falar com a sobrinha, Manu, de 22 anos, com quem trabalhava. Três horas mais tarde, resolveu passar por lá, onde as duas moravam, e as encontrou mortas, junto a Rafany, noivo de Manu, na cama de um dos quartos.

“Ninguém vai trabalhar hoje, não, é? É por causa do frio? Que vida mansa vocês têm, hein?”, brincou Beto ao chegar, ainda na calçada da pacata Travessa da Cruz, no bairro Venda da Cruz. Sem ouvir resposta, subiu a escada e entrou na casa. Quando viu a cena, se desesperou. A primeira coisa que veio à cabeça foi pedir ajuda pelo Facebook: “Acabo de perder mãe e sobrinha. Assassinato. O que fazer, meu Deus?”, postou Beto na rede social.

Corpos foram encontrados dentro de uma casa no bairro Venda da Cruz%2C em São GonçaloEstefan Radovicz / Agência O Dia

Manuella, Rafany e Linete levaram pelo menos um tiro na cabeça de revólver calibre 38. Desconcertado, Beto não sabia o que fazer ou falar. Estava em estado de choque.

“Não sei o que foi, não faço ideia. Não tem nada de vingança. Somos de família humilde. Deve ter sido roubo. Só levaram os celulares”, dizia o empresário, atônito. A irmã de Beto, Rosilene Neves, 44, que perdeu mãe e filha na tragédia, também estava abalada.

Mas tinha outra explicação para a tragédia, que era a mesma dos policiais que viram a cena do crime e estão investigando.

“Só pode ter sido vingança por alguma coisa, mas não sei do quê. Deram tiro em todo mundo e não levaram nada”, disse Rosilene.

São Jorge na porta de casa

São Jorge é a marca registrada da grife Complexo B, que há 20 anos estampa em suas camisetas a imagem do santo guerreiro sobre o cavalo branco matando o dragão com sua lança. A imagem de São Jorge também enfeitava a porta da casa onde viviam Linete e Manuella, em São Gonçalo. E chamava a atenção de vizinhos e curiosos, dando um tom ainda mais dramático à tragédia.

“Essa coroa (Linete) era nota 10. Não havia quem não gostasse dela. A Manu também. Infelizmente, São Jorge não conseguiu matar esse dragão”, disse uma das vizinhas, aos prantos.

Você pode gostar