Por thiago.antunes

Rio - Uma onda de arrombamentos e furtos na Lapa, no “quintal” da sede da Polícia Civil, assusta moradores e comerciantes. Até igrejas têm sido alvos dos ladrões. A Santo Antônio dos Pobres, na Rua dos Inválidos, teve quase R$ 1 mil levados de cofres por bandidos na madrugada de domingo.

Ironicamente, o templo é frequentado pela chefe da Polícia Civil, delegada Martha Rocha, que integra a Irmandade de Nossa Senhora dos Prazeres, segundo o provedor José Queiroga. A igreja fica a menos de 200 metros do gabinete de Martha, no prédio da Polícia Civil, na Rua da Relação.

Braço de Nossa Senhora dos Prazeres foi quebrado durante roubo Carlo Wrede / Agência O Dia

“É a segunda vez este ano (terceira desde 2012) que a Igreja é furtada. Não registrei queixa, mas Martha Rocha mandou policiais da 5ª DP (Men de Sá) aqui para pegar detalhes”, afirmou Queiroga. Os ladrões entraram por um vitral utilizando uma corda. Na descida, quebraram braço da imagem de madeira de Nossa Senhora dos Prazeres, esculpida em Portugal, em 1854.

Na área, assaltantes também furtaram recentemente computadores e bebidas dos restaurantes Sol Nascente e Vaca Atolada. Foram levados também equipamentos da loja Plac Letras (quatro vezes este ano), dinheiro de um escritório de advocacia, e celulares e eletrodomésticos de três apartamentos de dois prédios. De acordo com o Instituto de Segurança Pública, o total de roubos e furtos em seis bairros do Centro no primeiro semestre deste ano foi de 10.766. Em igual período de 2012, foram 10.853.

Há quatro meses, O DIA denunciou existência de boca de fumo na altura do número 122 da Rua do Lavradio, a 220 metros do prédio da Polícia Civil e a 650 metros do QG da PM. As duas corporações disseram que iriam dar “atenção especial” para a região.

Você pode gostar