Por tamyres.matos

Rio - A ação de hackers do grupo Anonymous Brasil contra o site do Ministério Público (MP) semana passada ainda deixa sequelas. Muitos promotores reclamavam nesta segunda-feira que não tinham acesso a ferramentas importantes, como consultar as denúncias à Ouvidoria, que recebe, em média, 116 queixas por dia, e as do Disque 100, Programa Nacional de Enfrentamento da Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes.

Quem defende a bandeira contra a corrupção não pode prejudicar quem a combate. É uma esquizofrenia que não edifica nada. O MP negou problemas na rede.

Você pode gostar