Motoboys estão na mira do Detran

Órgão começou a fiscalizar o uso de equipamentos obrigatórios

Por O Dia

Rio - O Detran realizou, na manhã desta terça-feira, na Tijuca, uma operação para fiscalização e conscientização de motofretistas, popularmente conhecidos como motoboys. No ano passado, uma resolução do Conselho Nacional de Trânsito determinou que, para exercer a profissão de motoboy, é obrigatório o uso de uma série de equipamentos, além de um curso específico para a função.

“Iniciamos este trabalho apenas com conscientização, mas infelizmente o brasileiro só toma jeito com fiscalização, coerção e multa”, disse o presidente do Detran, Fernando Avelino.

Cartilha divulgada pelo órgão mostra os itens que não podem faltarReprodução

A multa para quem não estiver em situação regular é considerada grave (R$ 127,69), com perda de cinco pontos na habilitação.

Avelino destacou que o Detran, em parceria com a PM, já ofereceu cursos gratuitos para 9 mil motoboys, mas apenas 6 mil se inscreveram. E até dezembro serão abertas outras 18 mil vagas. As inscrições estão abertas no site do Detran, nas UPPs e batalhões da PM.

Últimas de Rio De Janeiro