Nova sessão da CPI dos ônibus

Audiência promete ser mais proveitosa

Por O Dia

Rio - A terceira audiência pública da CPI dos Ônibus — marcada para esta quinta-feira, às 10h — promete ser mais proveitosa em comparação com as reuniões passadas. Se depender do otimismo do relator da comissão, Professor Uóston (PMDB), que pouco está ligando para as manifestações na escadaria da Câmara, os três depoentes serão encostados de vez na parede.

A discussão de hoje vai tratar sobre o cálculo das tarifas. Serão ouvidos o ex-secretário de Transportes, Alexandre Sansão; o atual da pasta, Carlos Osório e um representante da Fundação Getúlio Vargas. A pedido da CPI, o trio deverá apresentar de maneira mais didática a fórmula tarifária.

“É uma conta que ninguém entende. Queremos dar transparência a esse cálculo”, explicou Uóston. A Comissão também irá questionar nas oitivas se já existia acordo tarifário antes do processo licitatório.

Perguntas que não foram feitas na primeira audiência, onde Sansão e Osório participaram, serão refeitas nesta quinta. Através de ofício, a CPI vai pedir à Rio Ônibus os balancetes de todas as empresas. Estes documentos não foram entregues pela entidade na audiência da semana passada.

Últimas de Rio De Janeiro