Informe do DIA: Paz entre aliados

Líder do governo Sérgio Cabral na Assembleia Legislativa diz que o seu PSD e o PMDB começaram a se entender

Por O Dia

Rio - Líder do governo Sérgio Cabral na Assembleia Legislativa, André Corrêa diz que o seu PSD e o PMDB começaram a se entender. Ele prefere classificar de “curto-circuito” a crise na relação — a direção nacional do seu partido reclamava de falta de apoio peemedebista na montagem de uma chapa de peso para a disputa de cadeiras na Câmara dos Deputados.

Conversas com Cabral e Pezão resultaram na ida de Nelson Nahim (irmão de Garotinho) para o PSD e na decisão do deputado estadual Marcos Soares de concorrer a uma vaga de federal.

Outros reforços

O partido ainda negocia o passe de um deputado federal que tentará renovar seu mandato no ano que vem. Quem está de malas prontas para o PSD é o ex-deputado e ex-secretário municipal de Saúde Ronaldo Cezar Coelho, que foi do PMDB e do PSDB.

Os que saem

Na Assembleia Legislativa, o PSD ficará menor. Perderá Graça Pereira, Fábio Silva e o campeão de votos Wagner Montes, que irá para o PRP concorrer a uma vaga de deputado federal. Bebeto e Ricardo Abrão deixarão o PDT.

Últimas de Rio De Janeiro