Por thiago.antunes

Rio - A Polícia Militar comprou mais uma câmera de monitoramento com sensor infravermelho para usar em três das suas seis aeronaves. O equipamento, que custou R$ 2,336 milhões, permite visão noturna.

Esta, no entanto, não deve ser a única novidade no combate à criminalidade. Está em estudo a compra de mais dois helicópteros para a unidade.As imagens captadas no solo são repassadas para um banco de imagens, que ajuda a tripulação. A Polícia Civil já conta com o sistema, um dos principais aliados nas operações.

Foi, por exemplo, com uma câmera que tripulantes do Águia 2 conseguiram identificar Marcelinho Niterói, considerado o braço direito de Fernandinho Beira-Mar, na Favela Parque União, no Complexo da Maré. Foi também com a ajuda do equipamento que o traficante Márcio José Sabino Pereira, o Matemático, foi localizado pela Polícia Civil e acabou sendo morto.

Você pode gostar