Em busca de mais pistas

Polícia procura câmeras e volta a ouvir familiares de menino morto por engano na Pavuna

Por O Dia

Rio - A Divisão de Homicídios (DH) informou ontem à tarde que ainda esta semana voltará a ouvir familiares de Matheus Vieira Pita, de 14 anos, fuzilado e morto por engano na madr</DC>ugada de sábado, na Pavuna. Os agentes também estão à procura de câmeras de segurança que possam ter flagrado a movimentação dos assassinos na região.

O menino estava com familiares num Celta vermelho, que foi alvo de traficantes do Morro da Pedreira, em Costa Barros. Os bandidos confundiram o veículo com um Corsa vermelho usado por rivais do Morro do Chapadão, na Pavuna, que roubaram estabelecimentos em Costa Barros. Após o crime, comparsas dos assassinos foram à casa da família da vítima pedir desculpas. Ele morreu com tiro na cabeça.

Parentes e amigos de Matheus reclamam da violência na Pavuna e nos bairros vizinhos. Ontem, em nota, a PM garantiu que o policiamento em Costa Barros se baseia nas informações obtidas com os moradores, e o número de agentes no local não será reforçado por conta do assassinato.

“O comandante do 41º BPM (Irajá) mantém seu policiamento seguindo um planejamento operacional que tem por base os registros oficiais dos delitos lavrados na delegacia da área, bem como as informações obtidas com as pessoas da região”, diz a nota.

Últimas de Rio De Janeiro