MP denuncia por extorsão e estelionato suposto pai de santo

Homem recebeu de mulher R$ 600 mil sob promessa de fazer curas espirituais

Por O Dia

Rio - O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio da Promotoria de Investigação Penal de Petrópolis, denunciou por extorsão e estelionato Carlos Roberto Ribeiro da Conceição Sobrinho, que se autodenominava pai de santo, e, por estelionato, Heloísa Helena Morais Guedes.

Segundo a denúncia, ajuizada pela promotora de Justiça Maria de Lourdes Feó Polonio, Carlos recebeu de uma mulher, sob promessa de fazer curas espirituais, o equivalente a R$ 600 mil. Ele disse que ela engravidaria e que manteria sua família e empresa estáveis, sempre mediante a cobrança de novos e exorbitantes valores.

Ainda de acordo com a ação, Carlos ameaçou a vítima, dizendo-lhe que mandaria homens “violentos e perigosos” invadirem sua empresa, caso não lhe desse R$ 1,2 milhão. A vítima chegou a entregar ao denunciado cheques no referido valor, que não foram descontados.

Além de ter indicado o trabalho ao denunciado, Heloísa intermediava a comunicação com Carlos. A pedido do Ministério Público, a Justiça expediu mandado de prisão contra ele, que está foragido. Informações sobre o paradeiro do acusado podem ser passadas para a Ouvidoria do MP, pelo telefone 127 ou pelo site www.mprj.mp.br.

Últimas de Rio De Janeiro