Filha esfaqueia mãe e se joga de prédio no Jardim Botânico

Mulher identificada como Liliane se jogou do sétimo andar e morreu na hora. Norma, de 73, foi atendida e não corre risco

Por O Dia

Rio - Uma briga entre mãe e filha terminou em tragédia no fim da noite de sexta-feira, num apartamento do Jardim Botânico, na Zona Sul do Rio. Liliane Góes de Andrade, de 40 anos, agrediu a mãe, Norma Tereza Góes de Andrade, de 73, com golpes de faca e garrafa, e depois se jogou do 7º andar do prédio da Rua Pio Corrêa. Ela caiu no jardim de um edifício vizinho e morreu na hora. Já Norma foi socorrida por um morador e levada para o Hospital Municipal Miguel Couto, no Leblon. Ela foi operada e não corre risco de morte, segundo informações da Polícia Civil.

Corpo da filha é recolhidoOsvaldo Praddo / Agência O Dia

De acordo com vizinhos, Liliane foi visitar a mãe, que mora sozinha e acabaram discutindo por volta de 22h30. Uma jovem teria ouvido a idosa gritar: "Ela vai me matar!", e chamou seu pai, que arrombou a porta e socorreu a vítima, que bastante machucada, sangrava muito.

Prédio em que mulher se jogou depois de esfaquear a mãeOsvaldo Praddo / Agência O Dia

Ele a levou para um outro vizinho, que é médico e prestou os primeiros socorros. Norma, segundo policiais, estava com um afundamento no crânio, porém lúcida.

Ao entrar no apartamento, o vizinho que socorreu a idosa, disse não ter visto Liliane no local. Nesse momento, ela já teria se jogado do prédio. O caso foi registrado na 14ª DP (Leblon).

"Acompanhei toda a perícia e parece que houve uma briga. A filha, que tudo indica, se jogou do apartamento. Ela fazia tratamento psiquiátrico e agrediu a mãe com golpes de garrafa e faca. Vizinhos contaram que nunca ouviram brigas entre elas. Vamos ouvir o porteiro e o vizinho que a socorreu para saber mais detalhes", afirmou a delegada adjunta Flávia Barros.

Ela garantiu ainda que vai requisitar as imagens externas do prédio. "Há câmeras no entorno e vamos querer saber como a Liliane chegou no local. Não podemos descartar nada", acrescentou.

Liliane, segundo policiais, era formada em Direito, mas não trabalhava. O corpo dela foi retirado do local por volta das 2h.

Vídeo na Internet

Liliane ficou conhecida na Internet há cerca de dois anos, quando foi detida pela polícia com um estilete e aparentemente transtornada. Na delegacia e em frente às câmeras, a então advogada chegou a agredir com um soco um policial e teve que ser contida. Frases usadas por Liliane no momento viraram febre na Internet, como "me filma, me edita".

Liliane ficou conhecida em 2010 quando foi presa após tentar ferir taxistaReprodução Vídeo


Últimas de Rio De Janeiro