Por tamyres.matos

Rio - Um ajudante de pedreiro foi morto com uma facada no peito no bairro Shadri-Lá, em Belford Roxo, na Baixada Fluminense. O crime ocorrido na madrugada desta quinta-feira foi cometido pela esposa e cunhada de Ariel Lourenço da Conceição, de 30 anos, de acordo com a polícia. Aline Barbosa da Fonseca, de 22 anos, mulher da vítima, e Elisa Barbosa da Fonseca, de 28, mataram o ajudante de construção após uma discussão e ainda tentaram colocar a culpa em uma menina de 9 anos, filha de Aline.

Ariel ainda foi socorrido por parentes e levado para o Hospital do Joca, mas não resistiu. De acordo com a Polícia Civil, as duas prestaram depoimento na 54ª DP (Belford Roxo), onde o caso foi registrado, e tentaram usar a menor como autora do crime para se livrar do fato. Aline e Elisa foram autuadas por homicídio e podem ficar mais de 30 anos presas.

Suspeitas foram ouvidas na delegaciaOsvaldo Praddo / Agência O Dia

Segundo o delegado adjunto da 54ª DP, Aroldo Luis, em depoimento a cunhada de Ariel, identificada apenas como Fernanda, contou que a ele bebia em um bar. Ao chegar em casa houve uma discussão entre a vítima e a irmã dela. Elas pegaram a faca e golpearam o ajudante de construção no peito.

"Não acredito que a menina tenha feito isso. Meu irmão era ajudante de pedreiro, alto e forte. O tamanho e a fragilidade física dela não seriam capaz de acertá-lo no peito. A não ser que ele estivesse deitado", disse desconfiado o irmão da vítima, Tiago Lourenço, de 33 anos.

O enterro de Ariel vai ser realizado nesta sexta no Cemitério da Solidão. No entanto, o horário ainda não foi confirmado pela família. A Secretaria de Administração Penitenciária (SEAP) informou que Aline e Elisa já estão na Cadeia Pública Joaquim Ferreira de Souza, no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu.

Você pode gostar