Por bferreira

Rio - Passageiros de ônibus que circulam pela Região Metropolitana em direção ao Centro precisam ficar atentos hoje. Parte da frota de linhas municipais e intermunicipais que seguiria até o bairro mudará o trajeto para evitá-lo.

O objetivo é reduzir o fluxo nas avenidas Francisco Bicalho e Presidente Vargas. Até 20% dos ônibus que vêm de Niterói, São Gonçalo, Baixada Fluminense e Zona Oeste com destino ao Centro terão o trajeto alterado e farão o retorno no Instituto de Traumatologia e Ortopedia (Into), no Caju. Os coletivos terão adesivos identificando o itinerário.

É preciso observá-los para não ficar ‘no meio do caminho’. “Não haverá perda para o passageiro. São ônibus que chegavam ao Centro praticamente vazios. Parte irá retornar sem acessar o bairro”, disse o secretário municipal de Transportes, Carlos Roberto Osório.

Motoristas passam pelo Túnel da Saúde%2C na Via BinárioFabio Gonçalves / Agência O Dia

Para os motoristas que saem da Baixada e da Zona Oeste em direção à Zona Sul, a recomendação é usar rotas alternativas, como seguir por São Cristóvão, ir até a Tijuca e pegar o Túnel Rebouças.

No primeiro teste da Via Binário, ontem de manhã, o prefeito Eduardo Paes afirmou que as mudanças no trânsito com o fechamento da Perimetral causarão transtornos e pediu a compreensão da população. “A mobilidade no Centro do Rio é pateticamente caótica. Pior do que está não pode ficar”, acredita.

A medida faz parte do plano para evitar transtornos com o fechamento do Elevado da Perimetral e com a abertura da Via Binário, que estavam marcados para sábado, dia 19, mas foram adiados após notificação do Ministério Público Estadual. Para o MP, a prefeitura não cumpriu as exigências que previam a elaboração de um plano para amenizar os impactos negativos na região.

Novos documentos da prefeitura serão encaminhados ao órgão. A data de inauguração não foi definida. “Vamos analisar a racionalização nesta semana”, disse Osório.

Perimetral estará liberada ao tráfego; Via Binário, não

O prefeito Eduardo Paes participou ontem do primeiro teste de interdição do Elevado da Perimetral (entre a Praça Mauá e o Viaduto do Gasômetro) e de abertura da Via Binário. A ação estava prevista para ser das 8h às 17h, mas começou com quase duas horas de atraso, às 9h50.

Hoje, a Perimetral estará liberada, e a via, interditada. Foi inaugurado ainda o Túnel da Saúde, um dos quatro previstos para a Binário e que tem passagem para pedestres.

Segundo o secretário de Transportes, Carlos Roberto Osório, o objetivo do teste não foi medir os impactos no trânsito, já que o fluxo aos domingos é pequeno. “O teste é operacional, de posicionamento dos agentes e verificação da estrutura viária”, explicou.

O prefeito usou a expressão ‘para fazer omelete é preciso quebrar os ovos’ para confirmar que a inauguração da Via Binário irá gerar impactos e transtornos na cidade. Ainda segundo Eduardo Paes, a Perimetral será demolida ainda este ano.

Paes exalta trabalho dos ‘yellow blocs’

Devido ao uniforme amarelo, trabalhadores das obras do Porto Maravilha foram apelidados, por Eduardo Paes, de ‘yellow (amarelo em inglês) bloc’, em referência ao grupo ‘black blocs’. Ontem, no teste da Via Binário,Paes e operários simularam uma passeata cantando ‘Vem pra a Rua, Vem’.

“Os yellow blocs da paz estão tomando conta do Rio de Janeiro. A cidade está acontecendo, o Rio não vai ficar parado, podem gritar, reclamar, mas vamos avançar. E os ‘yellow blocs’ é que vão comandar esse processo. Não vai haver força que vença os ‘yellow blocs’ do Paes”, disse.

A Via Binário do Porto terá três quilômetros e meio de extensão, três faixas por sentido, dois túneis (da Saúde e do Binário; ainda está em construção). Em um dos sentidos, ligará a Rodoviária Novo Rio à Avenida Rio Branco. No outro, o trajeto parte da Rua 1º de Março em direção às alças do Viaduto do Gasômetro. Ontem pela manhã, os dois percursos eram feitos em cerca de dez minutos.

O taxista José Carlos Santana, 51 anos, que vai ao Centro todos os dias, espera que a via melhore o tráfego. Ontem, ele disse não ter encontrado dificuldade em passar pela Binário para chegar ao Centro. “Havia guardas informando o novo trajeto. Espero que essa obra melhore o trânsito do Rio de Janeiro, que é bem caótico”, disse.

BRT: PROMESSA DE CUMPRIR O PRAZO

Durante os testes de ontem na Via Binário, o prefeito Eduardo Paes comentou o atraso nas obras da Transolímpica, que tem gerado preocupação no Tribunal de Contas do Município (TCM). O órgão, inclusive, já fez cobranças à prefeitura, conforme O DIA mostrou ontem com exclusividade:

“Conseguimos recentemente a licença ambiental do Inea. Para evitar desapropriações em Jacarepaguá, seguimos em direção à Colônia Juliano Moreira. Já em Magalhães Bastos, tivemos que negociar com moradores, com o Exército e com a Igreja”, disse, prometendo que o corredor será entregue no prazo, no fim de 2015.

Você pode gostar