Por tamyres.matos

Rio - Onze policiais militares presos na Operação Dezembro Negro, em 2011, foram expulsos da corporação. Os militares já tinham sido condenados em junho pela 2ª Vara Criminal de São Pedro da Aldeia, em processo originado pela investigação policial que revelou envolvimento de agentes com traficantes dos morros da Coruja e do Bumba, em São Gonçalo e Niterói, respectivamente.

A exclusão dos acusados dos quadros da PM foi publicada no boletim interno da corporação dia 15. A decisão do comando foi baseada na condenação dos réus Adão Debona Pereira, Carlos Almeida Teixeira, Marcelo Sena da Silva, Giovane da Silva Ferreira, Marcelo da Fonseca da Silva, Anderson Gama Trindade, Alexandre Calixto Bastos Pereira, Leandro Alves Coelho, Roberto Dias Toledo, Leandro de Aguiar Muzer Rezende e Junior Cezar de Medeiros. Na época, o juiz havia determinado a perda dos cargos dos condenados.

A investigação da Delegacia de Homicídios de Niterói apontou o recebimento de propina dos policiais para não reprimir o tráfico. As comunidades também eram entrepostos de drogas para outras favelas da Região dos Lagos. Segundo investigações, os acusados, todos do 7º BPM (São Gonçalo), receberiam do traficante Maico dos Santos, o Gaguinho, pagamento semanal de R$ 20 mil. Os policiais foram condenados por tráfico e associação para o tráfico. O então comandante do batalhão, tenente-coronel Djalma Beltrami, chegou a ser preso, mas conseguiu soltura por habeas corpus. Seu processo não foi concluído.

Você pode gostar