Por tamyres.matos

Rio - O ex-comandante da UPP Rocinha, major Edson Santos, e outros nove policiais foram submetidos aos conselhos de Justificação e Disciplina da PM, que vão averiguar se os militares devem ou não permanecer nos quadros da corporação. De acordo com o Boletim Reservado da PM do dia 23, os policiais presos sob acusação de envolvimento no desaparecimento do pedreiro Amarildo de Souza também tiveram o porte de arma revogado, e sua identidade funcional, acautelada.

Ainda segundo a decisão do comando, uma das justificativas para submeter o major Edson ao Conselho foi a de que ele tentou “desvirtuar a missão” da Operação Paz Armada (que deteve Amarildo). “Por sua decisão isolada de ter autorizado a condução do civil Amarildo de Souza à sede da UPP Rocinha, de modo diverso às normas previstas na corporação”, diz o texto.

Você pode gostar