Por thiago.antunes

Rio - A jovem de 21 anos que acusa de estupro um técnico de enfermagem do Hospital Pedro II, em Santa Cruz, foi ouvidanesta terça-feira pela Polícia Civil, junto com seu companheiro e sogra. Segundo o delegado Geraldo Assed, titular da 36ª DP (Santa Cruz), foi instaurado um inquérito para apurar a suspeita do crime. Durante a semana, outras testemunhas, a direção do hospital e funcionários prestarão depoimento. O Ministério Público (MP) também apura o caso.

A jovem teria sido violentada por um técnico de enfermagem na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital, após passar por uma série de cirurgias. Segundo o MP, a 2ª Promotoria de Justiça junto à 1ª Vara Criminal de Santa Cruz encaminhou, no dia 4 de setembro, um ofício para a 36ªDP (Santa Cruz) requisitando a instauração de inquérito policial para investigar o fato.

A vítima estaria se recuperando de cirurgias a que foi submetida depois de complicações em cesariana, que obrigaram a retirada do útero, das trompas e do ovário. O MP soube do caso durante vistoria na unidade, quando foi constatado que a jovem não queria voltar para a UTI, onde deveria estar, dizendo ter sofrido abusos sexuais. A direção do Hospital Municipal Pedro II informa que afastou o técnico de enfermagem acusado e abriu sindicância para apurar internamente os fatos.

Você pode gostar