Por adriano.araujo

Rio - Quatro pessoas foram presas por policiais da 79ª DP (Jurujuba), na madrugada desta sexta-feira, acusadas de desviar o combustível que abastecia as barcas que fazem a travessia Rio-Niterói. O prejuízo da concessionária CCR Barcas é calculado em cerca de R$ 100 mil mensais.

De acordo com um inspetor da 79ª DP, o dono e o motorista da transportadora de combustíveis, além de um funcionário e um supervisor da CCR Barcas foram presos. O esquema consistia em desviar de um a cinco mil litros dos 15 mil que a concessionária recebia diariamente em Jurujuba para abastecer suas embarcações.

No local, o motorista entregava ao funcionário das Barcas apenas parte da carga, levando o restante do combustível de volta. O que sobrava, segundo o inspetor da 79ª DP, era usado pelo dono da transportadora para reabastecer a própria frota de veículos da empresa. Um supervisor da concessionária dava cobertura ao esquema.

Através de uma denúncia anônima, nesta madrugada e de dentro da própria delegacia, que fica a 200 metros do local da entrega da carga, os policiais civis monitoraram a ação. Ao deixar o local, o motorista foi abordado e preso, além dos outros três acusados de participar do esquema.

Segundo os policiais, representantes da Barcas S/A. ficaram surpresos com o esquema. A concessionária ainda não se manifestou sobre o caso. A ocorrência ainda está sendo registrada na delegacia.

Você pode gostar