Ambição petista

Tem gente no PMDB desconfiada da certa simpatia demonstrada por Lula pela candidatura de Pezão ao governo

Por O Dia

Rio - Tem gente no PMDB desconfiada da certa simpatia demonstrada por Lula pela candidatura de Pezão ao governo do estado. O motivo é simples: pela primeira vez, o PT tem chances de conquistar os governos dos três mais importantes estados da federação: São Paulo (Alexandre Padilha), Minas (Fernando Pimentel) e Rio de Janeiro (Lindbergh Farias).

O PT jamais elegeu governadores nos três estados. Em 2002, Benedita da Silva, vice de Garotinho, ocupou o Palácio Guanabara por oito meses — o titular decidira concorrer à Presidência.

Amigos, amigos

Peemedebistas dizem que não será fácil para o PT abrir mão da possibilidade de ganhar a Presidência e o comando dos estados mais populosos e ricos da federação. Ressaltam que Lula é amigão de Sérgio Cabral e de Pezão, mas, acima de tudo, é petista.

Sair e ficar

Até o fim do mês, o PT decidirá se vai deixar o governo Cabral. A ala mais radical do PMDB quer que, em caso de desembarque, Eduardo Paes tire os petistas de seu secretariado. O prefeito, porém, acha melhor não radicalizar.

Últimas de Rio De Janeiro