Operação contra quadrilha de traficantes na Baixada prende 12 suspeitos

Dono de padaria que trabalhava como informante do tráfico está entre os presos. Ele escondia armas e fornecia fermento aos criminosos

Por O Dia

Rio - Policiais da Delegacia de Combate às Drogas (DCOD), com apoio da Coordenadoria de Recursos Especiais (CORE), prenderam 12 pessoas durante uma operação contra o tráfico de drogas em São João de Meriti, na Baixada Fluminense, na manhã desta terça-feira. Durante a ação foram apreendidos ainda telefones celulares, laptops, R$ 3.400 em espécie e eletrodomésticos.

Entre os presos está Carlos Eduardo de Oliveira, o Morcego, apontado pela polícia como chefe do tráfico na Favela do Dique e no Complexo Vila Ruth, em São João de Meriti. Ele foi capturado em uma casa de classe média alta em Itaipu, na Região Oceânica de Niterói, usada como esconderijo.

Pelo menos 12 pessoas foram presas em operação da Polícia Civil em São João de MeritiFábio Gonçalves

Segundo a polícia, a quadrilha contava com um informante na entrada da Vila Ruth, que era dono de uma padaria. André Luís da Silva ainda é acusado de usar o estabelecimento para esconder armas e fornecer fermento aos bandidos, que misturavam o ingrediente às drogas. Na casa de André Luis foram encontrados muitos eletrodomésticos, oriundos de outras ações da quadrilha.

"Em São João de Meriti eles montaram uma verdadeira empresa e expandiram o leque de ações criminosos. O grupo era responsável também por dezenas de roubos a carros e cargas na região", disse o delegado Márcio Mendonça, da Delegacia de Combate às Drogas (Dcod).

Robson Luís Ferreira Mesquita, o Binho, preso na Penitenciária Milton Dias Moreira, em Japeri, também teve mandado de prisão expedido pela Justiça. Mesmo preso, ele conversava com outros pessoas da quadrilha e atuava como braço direito de Morcego. Na cela de Binho foram apreendidos papelotes de cocaína, que seriam comercializados por ele no presídio, e telefones celulares.

Policiais ainda apreenderam celulares e computadoresFabio Gonçalves / Agência O Dia

Ele foi preso em fevereiro durante um sequestro. A esposa de Binho, identificada como Maria José da Silva, a Patroa, assumiu o controle do tráfico na Favela do Dique após a prisão do marido. Ela chegou a ser presa transportando drogas para Minas Gerais, mas ganhou liberdade e voltou a trabalhar para o tráfico. Também participaram da ação agentes do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e da 64ª DP (São João de Meriti).

Dois homens são executados no município

Dois homens foram assassinados a tiros, na noite desta segunda-feira, no bairro Parque Araruama, em São João de Meriti. De acordo com policiais do 21º BPM (São João de Meriti), os corpos foram encontrados na Rua Arcozelo.

O local, ainda segundo os PMs, é ermo, de mata e tem apenas torres de energia elétrica. Ainda não se sabe a motivação do crime. Uma perícia é aguardada no local. O caso foi registrado na 64ª DP (São João de Meriti).

Ainda na noite desta segunda, cinco homens foram presos após serem perseguidos por policiais do 21º BPM, na saída da Favela Vila Ruth.

Por volta das 22h, os PMs suspeitaram de ocupantes de uma Fiat Doblo. O motorista recebeu ordem de parar mas não obedeceu. Houve perseguição. No bairro Venda Velha, próximo ao Shopping Grande Rio, o carro do quinteto bateu e capotou. Os policiais descobriram que a Doblo tinha sido roubada.

Os PMs prenderam Diogo Paulo Cordeiro, de 28 anos, Dione Lopes Torres, 30, Leandro Carneiro Demétrio, 31, Maikon Franklin de Souza, 32, e Gilmar Pereira Lopes, 35. Foram apreendidos com o grupo dois revólveres calibre 38.

O registro de ocorrência foi feito na 54ª DP (Belford Roxo), central de flagrantes da região.

Últimas de Rio De Janeiro