SuperVia terá mais dez trens feitos na China

Com a nova aquisição do governo estadual, 70 composições vão entrar em operação a partir de abril do ano que vem

Por O Dia

Rio - O Estado do Rio deve comprar mais 10 trens, além dos 60 já encomendados, para o sistema ferroviário operado pela SuperVia. Em visita à fabricante das composições, a Changchun Railway Vehicles Co. Ltd. (CNR), na cidade chinesa de Changchun, o vice-governador e coordenador de Infraestrutura do Estado, Luiz Fernando Pezão, assinou ontem o protocolo de intenções para a aquisição das novas composições.

O valor dos novos trens, que começam a chegar ao Rio em abril, não foi divulgado, mas os 60 já encomendados custaram cerca de US$ 600 milhões e foram pagos com financiamento do Banco Mundial ao Estado do Rio. Na reunião de ontem, o vice-governador acertou também um número maior de composições a serem entregues em abril. Serão oito que deixarão a China em fevereiro de 2014. A previsão é de que 40 dos 60 trens já encomendados cheguem até o fim do ano que vem.

Pezão visita a fábrica na China onde já estão em produção os 60 trens encomendados pelo governo estadualDivulgação

Segundo o governo estadual, com as novas aquisições, a capacidade de transporte da concessionária SuperVia, que hoje é , em média, de 570 mil passageiros por dia, chegará a 1,1 milhão de pessoas diariamente. “A nossa visita aqui à fábrica chinesa da CNR garantiu mais trens e ainda a antecipação do calendário de entrega”, comemorou Pezão.

A compra dos 70 trens pelo governo faz parte do acordo com a SuperVia para a prorrogação da concessão, que estabelece que o Estado e a empresa devem investir, cada um, R$ 1,2 bilhão no sistema ferroviário. Na fábrica chinesa, estão também sendo produzidos 15 trens encomendados pelo MetrôRio para a Linha 4, que ligará a Barra à Zona Sul.

Últimas de Rio De Janeiro