Aluna diz ter sido estuprada por funcionário de colégio em São Gonçalo

Jovem de 14 anos denuncia crime no CIEP 052, Professora Romanda Gouveia Gonçalves, no bairro Boa Vista

Por O Dia

Rio - Uma estudante de 14 anos afirma ter sido estuprada duas vezes, na semana passada, dentro do CIEP 052, Professora Romanda Gouveia Gonçalves, no bairro Boa Vista, em São Gonçalo, onde ela estuda.

A adolescente acusa um funcionário do colégio pelo crime. A 72ª DP (Mutuá) apura o caso. A Secretaria Estadual de Educação informou que o funcionário apontado pela menor já foi à delegacia e negou o abuso.

Segundo o pai da vítima, a filha mudou de comportamento e começou a ter crises de choro, além de sangramentos. Ao ser questionada, a menor contou que foi abusada na escola duas vezes, em dias seguidos.

“Ela disse que no primeiro dia do abuso o funcionário do colégio a beijou na boca e colocou o dedo em suas partes íntimas no pátio. Já no outro dia, ele a estuprou no banheiro do colégio. Quero vê-lo na cadeia, que é o lugar dele. Assim como fez com minha filha pode fazer com qualquer outra menina”, desabafou o pai da estudante.

Segundo a família, exame feito no IML de Tribobó confirmou que a jovem foi vítima de abuso sexual. A adolescente está internada desde sábado num hospital de São Gonçalo. De acordo com o pai dela, a estudante chora ao lembrar do ocorrido e tem recebido atendimento de psicólogos.

A Secretaria de Estado de Educação, responsável pelo CIEP 052, informou que as câmeras de vídeo instaladas na escola não registraram qualquer entrada de homens no banheiro feminino, acrescentando que o horário de trabalho do funcionário acusado é à tarde e ele não estava no colégio pela manhã nos dias em que a menor afirma ter sido atacada.

A secretaria afirmou ainda que no dia do fato, a estudante disse à professora estar passando mal e se dirigiu ao banheiro. Ela recebeu ajuda e avisou que iria embora da escola porque continuava se sentindo mal. Dois parentes da estudante foram até lá buscá-la. Procurada, a Polícia Civil não havia se pronunciado até a noite desta terça.

Últimas de Rio De Janeiro