Por adriano.araujo

Rio - O Sindicato dos Policiais Civis do Rio (Sinpol) promove ato público nesta segunda-feira em frente à Secretaria Estadual de Planejamento e Gestão (Seplag). Eles querem ser recebidos pelo secretário Sérgio Ruy para discutir a pauta de reivindicações que, segundo a entidade, já foi entregue também à Secretaria de Segurança Pública e à Chefia de Polícia Civil. O ato foi batizado pela categoria como o “Dia de Indignação e Protesto”.

A pauta conta com dez itens. O principal é o novo plano de cargos e salários, vinculando o vencimento dos agentes ao dos delegados, incorporando as gratificações existentes. Além disso, imediata elevação em 50% do reajuste dos policiais reduzindo a distância do vencimento dos delegados.

Entre as reivindicações estão ainda o pagamento da Gratificação Especial de Atividade (Geat) aos policiais aposentados, pensionistas e aos que estavam de licença, além do reajuste de 100% do vale-transporte e tíquete-refeição.

Os policiais pedem também que as horas extras trabalhadas na escala 24h/72h sejam pagas mensalmente, o que representa de quatro a cinco dias a mais. Isso resultaria em um adicional de até 16% nos vencimentos. Querem pagamento do adicional noturno referente às horas trabalhadas nesse turno.

O ato público está marcado para acontecer a partir das 10h, na Avenida Erasmo Braga 116, no Centro do Rio.

Você pode gostar