Estações de trem vão dar café da manhã a passageiros

Serão até 1,7 mil lanches diários doados nos terminais de Santa Cruz, Saracuruna, Japeri, Queimados, Bangu, Campo Grande, Belford Roxo e Duque de Caxias

Por O Dia

Rio - O governo vai voltar a distribuir café da manhã, de segunda a sexta-feira, em estações de trem da SuperVia. O projeto, que havia sido encerrado no ano passado, está em fase de licitação. Serão até 1,7 mil lanches diários doados nos terminais de Santa Cruz, Saracuruna, Japeri, Queimados, Bangu, Campo Grande, Belford Roxo e Duque de Caxias para quem tem gratuidade na passagem — idosos, portadores de necessidades especiais e estudantes. Outros 16 mil kits serão vendidos a R$ 0,35. A escolha dos lugares levou em consideração o índice de desenvolvimento socioeconômico da região.

A escolha dos lugares levou em consideração o índice de desenvolvimento socioeconômico da regiãoAlessandro Costa / Agência O Dia

Estudos da SuperVia apontam que o público-alvo do projeto é formado por adultos entre 35 e 49 anos, seguido de jovens com idade entre 25 e 34 anos. A maior parte se enquadra na classe C e tem baixa escolaridade. A necessidade do programa se deve ao fato de que, para muitos trabalhadores, essa será a sua única refeição da manhã.

O estado estima gastar R$ 7, 5 milhões com a doação e venda de 17 mil lanches por dia. Cada kit deve ter obrigatoriamente café ou café com leite, pão com manteiga e uma fruta. De a acordo com a Secretaria Estadual de Assistência Social, responsável pela condução do projeto, a licitação vai acontecer no próximo dia 26 e, não havendo pedido de recurso por nenhuma empresa participante, o programa será retomado imediatamente. O contrato é de um ano.

A distribuição deve ocorrer entre 3h30 e 8h30, podendo ser ajustada para mais cedo ou mais tarde, de acordo com a demanda e horário de pico da estação. O programa acontecia desde 2005, mas foi paralisado em abril do ano passado porque o contrato com a empresa fornecedora do café da manhã acabou.

Últimas de Rio De Janeiro