'Segunda-feira deve ser um dia muito complicado no acesso ao Rio', diz Paes

Com a Rodrigues Alves e Perimetral fechadas, prefeito pede que cariocas usem transporte público: 'ou então teremos uma situação muito ruim, beirando o caos'.

Por O Dia

Rio - O prefeito Eduardo Paes visitou, neste sábado, a Avenida Rodrigues Alves, que foi fechada na última quinta-feira entre a Avenida Professor Pereira Reis e Rua Silvino Montenegro. O fechamento abre caminho para obras viárias que fazem parte do projeto Porto Maravilha, de revitalização da Zona Portuária. Ao lado do filho Bernardo, de 9 anos, e do secretário-chefe da Casa Civil, Pedro Paulo Carvalho, o prefeito disse que o transtorno com o fechamento da Rodrigues Alves é inevitável.

Prefeito levou filho para vistar local onde obras da Zona Portuária serão realizadasCarlo Wrede / Agência O Dia

"Peço que as pessoas continuem a utilizar transporte público e carona solidária. Temos que lembrar que na segunda-feira não teremos a Rodrigues Alves. Então, a situação é pior ainda. Se a gente não tiver essa colaboração, teremos uma situação muito ruim, beirando o caos. Então a gente pede colaboração dos moradores da cidade. Essa é uma obra que vai melhorar a situação da cidade, mas nesse período que você tem a perimetral fechada, obviamente, é um período de mais restrições e mais dificuldades", afirmou.

O prefeito também comentou a notificação da Rodoviária Novo Rio por vender mais passagens de ônibus do que os terminais comportam. "Já determinei ao secretário de Transportes que faça tudo para evitar esse abuso da Rodoviária e, se necessário, realize bloqueios fora e nos acessos da Rodoviária. De outra maneira teremos caos na volta do feriadão. Repito: segunda-feira deve ser um dia muito complicado no acesso ao Rio de Janeiro. Pedimos a contribuição das pessoas", salientou o prefeito.

Prefeito e o filho posam para fotoCarlo Wrede / Agência O Dia

Houve engarrafamentos na região da Rodoviária das 19h de quinta até as 2h desta sexta, e, das 6h até às 10h, da manhã do feriado e os ônibus tiveram dificuldade de entrar e sair do terminal. Viagens foram atrasadas e o congestionamento chegou até a Avenida Brasil. Por conta disso, os guardas municipais tiveram que organizar filas duplas nas vias de acesso.

O secretário de transportes, Carlos Osório, disse que também notificou o Departamento de Transportes Rodoviários do Rio (Detro) e a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) para que tomem providências e apliquem sanções às empresas que venderam passagens a mais. Também disse que vai, na segunda-feira, aplicar multa contra rodoviária, mas ainda não sabe o valor da punição.

Últimas de Rio De Janeiro