Moradores alugam vaga na laje para quem quiser assistir à implosão da Perimetral

Momento histórico se torna ideal para lucrar

Por O Dia

Rio - Eles têm verdadeiros camarotes para assistir a um momento histórico do Rio e sabem disto. O momento, é claro, se torna ideal para lucrar. Moradores de morros da Região Portuária aproveitam suas vistas privilegiadas para o Elevado da Perimetral e cobram entradas - que chegam a R$ 150 - para que outras pessoas possam assistir à demolição do viaduto, que acontecerá às 7h deste domingo.

“Por anos minha casa foi chamada de ‘barraco’. Hoje, é disputada a tapas por quem quer ver a implosão ao vivo. Que mal tem em ganhar um dinheiro extra para este Natal? ”, brinca a bem-humorada comerciante Solange Moreira. Ela diz já ter sido procurada por documentaristas independentes, fotógrafos profissionais e cidadãos comuns, que não querem perder a implosão mais extensa já feita no Rio, de uma estrutura de 1.050 metros.

Solange Moreira vai alugar cada lugar no terraço por R%24 100 para o esperado ‘espetáculo’ e oferece cafezinho e água aos pagantesSeverino Silva / Agência O Dia

Mas se o ingresso para o evento é vendido a peso de ouro, o serviço está longe de ser vip. Os R$ 100 cobrados dão direito apenas a água e cafezinho. Valores mais altos são cobrados no vizinho Morro da Providência, com vista ainda mais ampla. Porém, de acordo com o diretor de operações da Companhia de Desenvolvimento da Região Portuária, Luiz Lobo, a expectativa de grande espetáculo deve gerar frustração.

“Não haverá a grande nuvem de poeira que muitos imaginam. A técnica usada implodirá os pilares de sustentação do elevado, fazendo com que a estrutura caia em cima dos 2.240 barris com concreto e estacas que irão amortecer o impacto. Quem está indo pensando em um grande espetáculo irá se frustrar”, garantiu.

Ivanaldo Duarte comprou máscara com medo da poeira em sua casaSeverino Silva / Agência O Dia

A poeira é motivo de preocupação. Ivanaldo Duarte, morador da Rua Silvino Montenegro, já comprou máscaras para realizar faxina em sua casa após a demolição. “Deus queira que o abalo não cause rachaduras na minha casa”, completou. De acordo com Lobo, as chances de danos são mínimas. Ao final do serviço, as casas serão vistoriadas novamente e, em caso de danos, as vítimas serão ressarcidas”, garantiu.

Sandra Barbosa ainda não sabe para onde vai na manhã de domingoSeverino Silva / Agência O Dia

Retirada de moradores

Cientes da importância da obra e felizes por morar na área que será revitalizada, vizinhos da Perimetral se queixam da falta de informações quanto ao local para onde serão levados no domingo, à partir das 5h. “Ainda não fui informada, mas, se necessário, irei para a casa da minha irmã”, disse a lavadeira Sandra Barbosa.

Em nota, a Cdurp informa que todas as famílias residentes a menos de 150 metros do Elevado serão levadas por agentes para local coberto e seguro, onde haverá café da manhã disponível. Após a implosão, a Via Binário e demais ruas próximas passarão por varredura e deverão ser liberadas para o tráfego em até duas horas. 

Os R$ 4,7 milhões arrecadados com o leilão das vigas que serão removidas serão destinados a obras, sinalização, arborização e mobiliário urbano na Zona Portuária.

Últimas de Rio De Janeiro