Por thiago.antunes

Rio - Após ação civil pública da promotoria de Justiça de Tutela Coletiva de Defesa do Consumidor e do Contribuinte do Núcleo de Niterói e Maricá, a 1ª Vara Cível de Maricá condenou a Ampla Energia e Serviços S/A em R$ 100 mil por danos morais coletivos. Além disso, a empresa também não deve cortar o fornecimento de energia de consumidores inadimplentes com base em contas passadas, em até 90 dias, contado da data da fatura vencida e não paga.

De acordo com a promotoria, cerca de 300 processos judiciais tramitaram nos Juizados Especiais de Maricá acerca desta matéria. Além disso, a inspeção da Superintendência de Fiscalização dos Serviços de Eletricidade da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) nas áreas técnica e comercial da concessionária constatou irregularidades na elaboração dos Termos de Ocorrência de Irregularidade (TOI), além de outras condutas que contrariam resolução da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Você pode gostar