Ex-aluno do Pedro II é morto a facada na Av. República do Chile, perto da Lapa

Jovem saiu com amigos para comemorar novo emprego. Testemunhas viram homem desnorteado com faca no local onde corpo foi encontrado

Por O Dia

Conrado Chavez da Paz%2C 19 anos%2C foi morto a facadas na Avenida ChileReprodução Internet

Rio - Um jovem de 19 anos foi morto com um golpe de faca no peito na Avenida Chile, Centro, na madrugada deste domingo. O corpo foi encontrado em frente ao número 500, perto da esquina das ruas do Lavradio e da Relação. Segundo moradores de rua ouvidos pela polícia, outro jovem, parecendo desorientado, foi visto perambulando pela calçada com uma faca na mão.

Conrado Chaves da Paz, 19 anos, era ex-aluno do Colégio Pedro II e trabalhava como comerciário em lojas de roupas. A polícia investiga se o assassino é algum morador de rua viciado em crack e analisará imagens das câmeras de segurança de prédios vizinhos.

De acordo com a família, o jovem, que havia trocado o emprego em uma loja do Norte Shopping por outra em Madureira, saiu com os amigos para uma despedida na Lapa. "Ele falou que ia dormir na casa da ex-chefe porque iria sair com colegas do trabalho. Por isso não achamos estranho que ele ainda não tivesse chegado", disse Caio Chaves da Paz, irmão gêmeo da vítima, que recebeu a notícia de vizinhos, em Realengo. O corpo do jovem assassinado foi levado para o Instituto Médico Legal. Com o corpo, a polícia encontrou a carteira do rapaz, com identidade, cartão de crédito e R$ 50. O celular não estava com ele.

O pai da vítima, o motorista profissional Jorge Bonfim, 63 anos, não acredita que Conrado tenha tentado reagir ao assalto. "Ele deve ter se assustado, pulado para trás, quando foi rendido. Meu filho era um garoto super tranquilo, simples. Gostava de sair, mas não acho que ele iria enfrentar ninguém. Esse caso será apenas uma pedrinha no meio de milhares de situações que acontecessem todos os dias na cidade", disse. Muito emocionado, o pai do jovem assassinado que fez críticas ao governo: "As autoridades não ligam para nada. Ano que vem, por causa da eleição, eles tomam uma iniciativa.".

O local em que o jovem foi assassinado fica próximo à Lapa, bairro boêmio do Rio, frequentado por jovens e turistas. A criminalidade tem aumentado na região, com registros de assaltos, inclusive em grupos. Por conta da grande frequência de turistas, é crescente o número de mendigos e moradores de rua que circulam pela região e dormem nas calçadas.

O caso está sendo investigado pela Divisão de Homicídios (DH).  Segundo o delegado Clemente Braune, da DH, a arma do crime foi uma faca serrilhada com lâmina de 12 centímetros, como as usadas para cortar pão. O delegado já solicitou aos prédios da região as imagens das câmeras de segurança. A polícia trabalha com a hipótese de Conrado ter sido atacado por um grupo de usuários de crack, uma vez que o consumo da droga tem se intensificado na região.

Últimas de Rio De Janeiro