Por thiago.antunes
Rio - O governo estadual lidera uma articulação para tentar salvar a Santa Casa — seu principal hospital está interditado há quase dois meses. Pela proposta, os integrantes do conselho da entidade decretariam a destituição do provedor Dahas Zarur, afastado pela Justiça. Com isso, a Secretaria de Saúde buscaria a retomada do acordo da entidade com o SUS.
Outra possibilidade seria a cessão de uso da Santa Casa para um grupo de médicos — eles teriam condições de assinar um contrato de prestação de serviços com a prefeitura.
Publicidade
Na pindaíba
Zarur, que assumiu o cargo de provedor em 2004, é acusado de cometer uma série de irregularidades. Com o hospital fechado, a Santa Casa tem sido obrigada a vender imóveis para pagar salários de seus funcionários.
Publicidade