Por thiago.antunes
Rio - Uma mulher, grávida de sete meses, sofreu com a demora no atendimento do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), na manhã desta terça-feira, na Rua Capitão Teixeira, em Realengo, na Zona Oeste. Populares relataram ao DIA que a ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Emergência (Samu), demorou uma hora para atender Rosali dos Santos, 34 anos, que sofreu uma hemorragia. Segundo a assessoria dos bombeiros, o atendimento foi feito em 30 minutos e Rosali foi encaminhada ao Hospital Estadual Albert Schweiter, no mesmo bairro.
Ainda não há informações sobre o estado de saúde dela. Cerca de 100 pedestres e um guarda municipal pararam para ajudar a mulher na calçada. Ainda de acordo com os populares, algumas pessoas atiraram pedras contra a ambulância. O motorista do veículo teria xingado quem estava no local após prestar socorro.