Por thiago.antunes
Publicado 09/12/2013 23:52 | Atualizado 09/12/2013 23:53
Guilherme possui extensa ficha criminalDivulgação

Rio - Guilherme Barreto de Pinho, de 29 anos, poderia estar no meio da confusão que deixou quatro pessoas gravemente feridas na Arena Joinville, no jogo entre Vasco e Atlético-PR, no último sábado. Condenado pelo crime de homicídio qualificado, acabou preso um dia antes do jogo que rebaixou o Vasco para a Série B do Campeonato Brasileiro.

Integrante da Torcida Jovem do Vasco, Guilherme possui uma extensa ficha criminal, que inclui um inquérito por porte de arma, dano, quadrilha, lesão corporal e rixa, em investigação que deu origem à Operação Hooligans, feita pela Polícia Civil, há três anos.

Ele foi preso na última sexta-feira na Rodovia Washington Luiz, em Duque de Caxias, quando policiais civis da 60ª DP (Campos Elíseos) cumpriram mandado de prisão por homicídio qualificado, oriundo da 3ª Vara Criminal de Niterói. Guilherme é acusado de matar a tiros Luiz Henrique Gomes, em outubro de 2006.

Ele também responde a um processo pelos crimes de tráfico, associação para o tráfico e porte ilegal de arma, em 2007, na 2ª Vara Criminal de Niterói, e a outro processo por homicídio e dano qualificado, em 2010, na 4ª Vara Criminal de Niterói.

Reportagem de Herculano Barreto Filho

Você pode gostar