Por bianca.lobianco
Publicado 11/12/2013 20:13 | Atualizado 11/12/2013 21:15

Rio - O forte temporal que atingiu o Rio na madrugada desta quarta-feira deixou mais de duas mil famílias desalojadas e 49 famílias desabrigadas na Baixada Fluminense. Segundo a Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos (SEASDH), material de limpeza, de higiene pessoal, colchonetes, água potável e cestas básicas serão enviados a estes municípios.

Nova Iguaçu decretou estado de calamidade pública na cidade. Já no Rio, o prefeito Eduardo Paes pediu para que a população evitasse sair de casa. 

Equipes da SEASDH estão se deslocando para as cidades afestadas para apoiar equipes municipais no atendimento à famílias desalojadas e as que se encontram abrigadas provisoriamente em escolas.

Postos de arrecadação de donativos para a Baixada Fluminense:

Bonsucesso: Abrigo Cristo Redentor, na Avenida dos Democráticos, 1090, em Bonsucesso. Ao lado da 21ª DP (Bonsucesso).

Nova Iguaçu: Rua Dr. Luis Guimarães, 956 – Centro (Antiga rua 13 de maio)

Queimados: Centro Esportivo Vila Pacaembu

Japeri: Escola Municipal Bernardino de Melo – Estrada de Sanato Antonio (à direita do banco Itaú).

Mulher se desespera por conta da forte chuva que atingiu o RioReprodução Internet

Cruz Vermelha: 'Mais de 200 voluntários em todos os pontos afetados pela chuva'

Segundo o presidente da Cruz Vermelha no Rio, Luiz Alberto Sampaio, já são mais de 200 voluntários em todos os pontos afetados pela chuva e com risco de deslizamentos, principalmente em Queimados, Japeri e Nova Iguaçu. Sampaio explicou que os três municípios já estavam recebendo atenção da instituição, devido ao número de vítimas da chuva da semana passada.

Os grupos levaram mil colchonetes, cestas básicas e 300 carrinhos de limpeza para as vítimas, que estavam retornando para suas casas.

O presidente afirmou ainda que há voluntários no Morro da formiga, onde sirenes chegaram a ser acionadas. "Estamos montando uma sala de crise e buscando nossos contatos pra melhorar o atendimento a essas pessoas. Já são mais de 200 voluntários em todos os pontos. Por mais que procuremos prevenir tragédias com as chuvas sempre há um transtorno. Tentamos diminuir o sofrimento das pessoas. Hoje 50% dos nossos funcionários não conseguiram chegar à sede, mas todo o voluntariado está nas ruas e aqui. O sentimento de ajudar é maior", declarou Sampaio, que ressaltou a necessidade de doações de produtos de limpeza: "Muitos que ficam desabrigados, quando votlam às suas casas precisam de cloro,desinfetante e é o que mais estamos precisando"

Homem carrega mulher grávida no colo na Rua Mem de Sá%2C no CentroEstefan Radovicz / Agência O Dia

Temporal causa alagamentos e transtornos na manhã desta quarta-feira

O forte temporal que caiu na manhã desta quarta-feira provocou enormes transtornos em diversos pontos do Rio. A Radial Oeste, no Maracanã, que já havia sido interditada no início da manhã, voltou a ser fechada por volta das 8h.

No Maracanã, também ficou fechada a Rua Radialista Waldir Amaral, no acesso pela Radial Oeste, devido a bolsão d'água na via. Há lentidão retenção nos pontos de bloqueio.

Trânsito completamente parado por conta da forte chuva que atingiu o RioSeverino Silva / Agência O Dia

A Via Binário, criada para desafogar o trânsito com a derrubada da Perimetral, ficou alagada nas imediações da Rodoviária Novo Rio. O trânsito ficou complicado em toda a área e o engarrafamento causou reflexos na Avenida Brasil, que esteve completamente parada em diversos pontos devido aos bolsões d'água e alagamentos.

A Avenida Brasil também ficou fechada na altura do Trevo das Margaridas e da Linha Amarela, pois a via expressa se transformou em um enorme rio.

Na Via Dutra, um trecho de 15 km está fechado por conta do transbordamento do Rio dos Cachorros. O tráfego está completamente parado.

Pessoas desesperadas sobem em cima de ônibus por conta de alagamento no veículoReprodução Internet

Na Pavuna, na Zona Norte, o transbordamento do rio que corta a região provocou alagamentos de várias ruas. O mesmo aconteceu em Madureira, Tomás Coelho, Realengo, além de outros pontos. O temporal, que atinge o Estado desde a noite desta terça-feira, não dá trégua ainda nesta manhã. Há registro de chuva forte na Ilha do Governador, na Barra da Tijuca, no Grande Méier, Recreio, Madureira, Irajá, São Cristóvão, Muda, Piedade, Bangu, Campo Grande, Grajaú e Jacarepaguá.

Também choveu muito forte em diversos pontos da Baixada Fluminense. Entre 7h e 7h30 da manhã, um enorme temporal atingiu o bairro Posse, em Petrópolis.

Você pode gostar