Por marcello.victor

Rio - Duas crianças morreram carbonizadas após um incêndio destruir o barraco em que elas dormiam na Favela do Pica Pau, no Cachambi, Zona Norte do Rio. Os primos de três anos estavam sozinho e trancados no imóvel, segundo policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Favela do Jacarezinho e vizinhos. As mães das crianças e um homem que conseguiu arrombar a porta sofreram queimaduras. Moradores hostilizaram bombweiros do quartel do Méier pela demora no atendimento do chamado.

Segundo uma adolescente de 17 anos, prima das vítimas, Leilane Regina Gomes, de 18 anos, mãe de Luiz Henrique Gomes e tia de Pedro Henrique Gomes Vieira, deixou as crianças dormindo em casa, na Rua Barcelona, para ir a igreja quando o fogo começou, por volta das 21h. No mesmo horário, um temporal atingia o Rio. Vizinhos foram avisados e tentaram resgatar os dois, mas o barraco estava trancado com cadeado.

Ainda de acordo com a jovem, vizinhos tentaram acionar o Corpo de Bombeiros, mas sem sucesso. Segundo a adolescente, os militares só chegaram uma hora depois, quando os próprios moradores já tinham conseguido arrombar o imóvel e as vítimas já estavam mortas. O clima ficou tenso com a chegada dos militares do quartgel do Méier que foram hostilizados pela população, assim como os PMs da UPP. Devido ao clima de tensão, os corpos foram retirados e levados para a 25ª DP (Engenho Novo), onde o caso foi registrado.

Segundo informações de moradores, um curto-circuito teria provocado o incêndio. O barraco de madeira ficou totalmente destruído. Ainda não há informações de para onde os três adultos feridos foram levados. Os corpos das crianças foram levados para o Instituto Médico Legal (IML).

Você pode gostar