Por adriano.araujo, adriano.araujo
Rio - Agentes da Polinter, com o apoio da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core), da Divisão de Homicídios (DH) e outras delegacias especializadas, realizam desde às 5h desta sexta-feira, uma operação para cumprir 11 mandados de prisão e nove de busca e apreensão no Morro do Dezoito, em Água Santa, na Zona Norte. O objetivo é prender traficantes da facção criminosa que em outubro tentaram resgatar do Fórum de Bangu, na Zona Oeste, Alexandre Bandeira de Melo, o Piolho, chefe do tráfico de drogas na comunidade, preso em abril de 2012.

Na chegada ao morro, policiais da Core foram recebidos a tiros pelos traficantes. Do alto da mata, os marginais tentavam impedir a progressão dos agentes na comunidade. Durante cerca de três minutos, eles tiveram que se abrigar nos acessos. Os policias, porém, conseguiram avançar. Uma equipe da DH, sob o comando o delegado titular Rivaldo Barbosa, também conseguiu vasculhar uma localidade habitada próxima a mata. Nada foi encontrado.

Policiais trocaram tiros com traficantes no Morro do DezoitoOsvaldo Praddo / Agência O Dia

Agentes da Polinter também estiveram em um condomínio de luxo no Pontal, no Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste. No local reside a namorada de Jean Carlos do Nascimento, apontado pela polícia como braço direito de Piolho. Os investigadores tinham interceptado uma ligação entre os dois e descobriram o endereço do imóvel. Segundo testemunhas, ninguém aparece no local a cerca de dez dias. Ele não foi encontrado.

O Morro do 18 se tornou um dos refúgios da facção criminosa Amigos dos Amigos (ADA) após a ocupação pelas forças de segurança da Favela da Rocinha, em São Conrado, na Zona Sul; do Morro dos Macacos, em Vila Isabel, e do Complexo de São Carlos, no Estácio, ambos na Zona Norte.
Policiais buscam cumprir 11 mandados de prisão contra envolvidos a invasão ao fórum de Bangu%2C em outubroSeverino Silva / Agência O Dia

A invasão do Fórum de Bangu terminou com as mortes do menino Kayo da Silva, de oito anos, atingido por uma bala perdida, e do sargento da PM Alexandre Oliveira, 40. Vinte e quatro criminosos seriam julgados em audiência, mas o objetivo da quadrilha era era resgatar Piolho.

A polícia não confirmou oficialmente, mas um dos mandados de prisão da ação desta sexta-feira seria contra o traficante Leandro Nunes Botelho, o Scooby, apontado como o comandante da ação criminosa em Bangu. Ele era o chefe do tráfico de drogas no Morro dos Macacos antes da ocupação da comunidade pela polícia.

Policiais foram recebidos a tiros durante operação no Morro do DezoitoSeverino Silva / Agência O Dia