Delegado baleado respira por aparelhos e está em estado gravíssimo

Rubens Eduardo da Costa Campos reagiu a um assalto na Rua Dulce, na Tijuca

Por O Dia

Rio -O delegado da Polícia Civil Rubem Eduardo da Costa Campos, de 55 anos, foi baleado três vezes — na cabeça, no ombro e na coxa direita — no sábado à noite na Tijuca. De acordo com testemunhas, o policial reagiu a uma tentativa de assalto e feriu o assaltante, que, mesmo assim, conseguiu fugir. Mônica Braga Maia, que estava no banco do carona do carro do policial, também foi baleada, na barriga, mas, segundo os médicos, não corre risco de vida. Até a noite de ontem, o estado de saúde do delegado era considerado gravíssimo.

O crime aconteceu na Rua Dulce, por volta das 21h30. Campos, que trabalha na Delegacia Supervisora, e Mônica foram levados ao Hospital Souza Aguiar, no Centro e estão no Centro de Tratamento Intensivo (CTI). Ele respira com a ajuda de aparelho artificial; ela foi operada e seu quadro é considerado estável.

Marca de sangue continua no chão da Rua Dulce%2C na TijucaDiego Valdevino / Agência O Dia

O caso foi registrado na 19ª DP (Tijuca). Peritos foram ao local, e testemunhas, ouvidas. De acordo com o Instituto de Segurança Pública (ISP), o número de roubos a pedestres na área da 19ª DP aumentou em setembro deste ano, se comparado ao mesmo período de 2012 — de 29 subiu para 43. Mas moradores da Rua Dulce contaram que a via, uma rua secundária que liga as avenidas São Francisco Xavier e Almirante Cochrane, é tranquila e sem incidentes.

Um morador da rua disse que raramente acontecem roubos no local. “Por isso, esse crime nos assustou bastante. Foram muitos tiros. Minha mulher me ligou e pediu que eu esperasse um pouco para chegar em casa”, afirmou ele, que não quis se identificar. Segundo o ISP, em setembro, foram registrados três roubos de veículo na região, um a menos que no mesmo mês do ano passado.