Por thiago.antunes

Rio - A vereadora Teresa Bergher, líder do PSDB na Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro, desautorizou nesta segunda-feira o deputado federal Otavio Leite, seu colega de partido, a falar em nome dos tucanos sobre a sucessão no Estado do Rio de Janeiro.

Teresa afirmou que o partido ainda não decidiu se terá candidato Banco de imagens

Ela criticou o parlamentar por ter limitado a três nomes os possíveis candidatos a governador no ano que vem: ele mesmo, o deputado estadual Luiz Paulo Corrêa da Rocha e o técnico da seleção masculina de vôlei, Bernardinho. Segundo ela, Otavio não pode falar em nome do PSDB porque a questão ainda não foi discutida internamente.

Teresa admitiu que o nome preferido é o de Bernardinho, que tem o aval do pré-candidato tucano à Presidência da República, Aécio Neves. Mas lembrou que ele, apesar de ter se filiado ao PSDB, ainda não se apresentou como candidato e enfrenta resistência da família. Para a vereadora, Otavio tentou mostrar uma liderança que não tem no partido e diminuiu a importância do PSDB. “Pena de um partido que só tenha dois nomes para apresentar. Esse não é o caso do PSDB”, disse Teresa.
Ela admitiu a possibilidade de aliança para fortalecer a candidatura de Aécio. “Temos um excelente candidato à Presidência e uma aliança pode ser bem-vinda”.

Você pode gostar