Por julia.amin

Rio - "Não nos apavoramos em nenhum momento". Após mais de dez horas de buscas, os bombeiros encontraram os dois espanhóis que estavam perdidos na Floresta da Tijuca, próximo ao Bico do Papagaio. O professor de espanhol, Cristan Gomes, de 35 anos, e Alejandro, de 33, começaram a caminhar pela trilha por volta das 10h de quarta-feira. O primeiro chamado, no entanto, ocorreu às 20h20.

Cristian Gomes (camisa vermelha) e Alejandro foram resgatados pelos bombeiros Fabio Gonçalves / Agência O Dia

Os dois começaram a caminhar nas trilhas às 10h de quarta-feira. Christian vive no Brasil há mais de cinco anos, é economista, tem um curso de idiomas e larga experiência em trilhas. Após passarem por uma variante, os dois perceberam que estavam longe de qualquer lugar conhecido. Eles ficaram sem comer e beber durante horas, e tiveram apenas ferimentos leves.
“Em um trecho, entramos à direita, quando deveríamos ter ido pela esquerda. Mas ficamos bastante calmos, e, às 4h, começamos a ouvir o barulho dos bombeiros chegando. Quando eles chegaram, nos deram água e comida”, contou Christan.

Contato via celular

Segundo o tenente Thiago Machado, os bombeiros entraram e</MC>m contato com os espanhóis pelo menos 20 vezes pelo celular. “A estratégia de reconhecimento que temos da área foi fundamental para encontrá-los”, disse. 

Ele recomendou que as trilhas sempre sejam feitas com alguém que tenha conhecimento da área. De acordo com o oficial, o número de buscas a pessoas desaparecidas em trilhas no estado é de 120 por ano. Christian agradeceu aos bombeiros por terem passado o dia de Natal procurando por ele e por seu amigo. “Parabéns ao Estado do Rio e ao Corpo de Bombeiros", resumiu ele, que ofereceu ministrar um curso gratuito de espanhol a militares da Corporação.


Você pode gostar