Por cadu.bruno

Rio - O corpo do jovem Luiz Fernando Auxiliador Custódio, de 6 anos, será sepultado nesta sexta-feira, às 15h, no Cemitério São João Batista, em Botafogo, na Zona Sul. A criança foi encontrada morta na tarde desta quinta, na Ladeira Saint Roman, perto de um dos acessos ao Morro Pavão-Pavãozinho, em Copacabana. Ele estava no banco de trás de um Vectra. O veículo estava trancado.

Mãe do menino e familiares estiveram no IML durante a madrugadaErnesto Carriço / Agência O Dia

De acordo com um tio, que preferiu não se identificar, a mãe achava que o menino estava na casa da avó, que mora na mesma comunidade, e a avó pensava que ele estava com a mãe. Após se falarem ao telefone e notarem que nenhuma das duas sabia do paradeiro de Luiz Fernando, eles começaram a procurá-lo e anunciaram seu desaparecimento na rádio da favela.

Luiz Fernando foi encontrado morto dentro de um carro perto de um dos acessos ao Morro Pavão-PavãozinhoReprodução Internet

A criança foi encontrada por um mecânico de uma oficina. De acordo com ele, o menino tinha costume de entrar no Vectra e já tinha sido advertido por ele. Não havia sinal aparente de violência no corpo da criança.

Agentes da 13ª DP (Ipanema) foram até o local para ouvir testemunhas. O Pavãozinho possui Unidade de Polícia Pacificadora desde 2009.

A mãe do menino e familiares estiveram no Instituto Médico Legal (IML) durante a madrugada para a liberação do corpo. Muito abalada, ela não deu declarações. O motorista Roberto Monteiro, amigo da família, disse apenas que o momento [e de solidariedade.

"Ela (mãe) está muito abalada, assim como toda a família. É dar força neste momento. Vamos respeitar a dor de todos", pediu Roberto. Ele não soube dizer em que circunstância ocorreu o desaparecimento da criança, nem confirmou a informação do mecânico de que o garoto costuma entrar em carros estacionados na rua.

O caso foi registrado na 13ª DP (Copacabana) como abandono de incapaz com resultado morte. Os parentes serão convocados a depor. O dono do carro e o mecânico já foram ouvidos.

Você pode gostar