Por tamyres.matos

Rio – Dois oficiais da Polícia Militar foram demitidos por conta de Processo Administrativo Disciplinar instaurado pela Corregedoria da PM e encaminhado ao Tribunal de Justiça. Os demitidos são o 1º Tenente da PM João André Ferreira Martins e o capitão PM Adriano Magalhães da Nóbrega. O ato foi publicado no Diário Oficial do dia 7 de janeiro.

Os dois PMs foram considerados culpados das acusações de serem responsáveis pela segurança de José Luiz de Barros Lopes, vulgo Zé Personal, conhecido como contraventor da máfia dos Caça-Níqueis, bem como de envolvimento nas atividades ilícitas do contraventor.

Na operação Tempestade no Deserto, deflagrada em dezembro de 2011, para desarticular uma quadrilha suspeita de envolvimento em homicídios e outros crimes relacionados a uma disputa de poder pelo patrimônio do contraventor Waldomiro Paes Garcia, o Maninho, havia mandado de prisão contra o 1º Tenente João André e o capitão Adriano.

Essa operação foi realizada pela Subsecretaria de Inteligência da Secretaria de Segurança (SSINTE) e pela Delegacia de Repressão às Ações do Crime Organizado e Inquéritos Especiais (Draco-IE), com apoio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado do Ministério Público.

Você pode gostar