Casal que quebrou imagens de santos durante JMJ é denunciado pela Justiça

Acusados usaram crucifixos para tapar órgão sexuais e quase entraram em confronto físico com peregrinos

Por O Dia

A Marcha das Vadias desfilou durante a Jornada Mundial da JuventudeJosé Pedro Monteiro / Agência O Dia

Rio - A 16ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro recebeu nesta sexta-feira a denúncia do Ministério Público contra um casal acusado de praticar atos obscenos durante uma das cerimônias religiosas ocorridas durante a Jornada Mundial da Juventude, realizada entre os dias 24 e 28 de julho de 2013.

O casal, que participou de uma das missas na praia de Copacabana, Zona Sul do Rio, vai responder em liberdade pelos crimes de ultraje público ao pudor, resultantes de preconceito de raça ou de cor, concurso formal, vilipendiar ato ou objeto de culto religioso e concurso material.

De acordo com a denúncia do MP o casal demonstrou intolerância religiosa com os católicos presentes no evento.

Últimas de Rio De Janeiro