Delegado baleado na Tijuca segue em CTI e respira com ajuda de aparelhos

Rubem Eduardo da Costa Campos foi atingido por tiros na cabeça, ombro e abdômen ao reagir a uma tentativa de assalto no último dia 22 de dezembro

Por O Dia

Rio - O delegado da Polícia Civil Rubem Eduardo da Costa Campos, de 55 anos, baleado por bandidos na Tijuca, na Zona Norte, segue internado no Centro de Tratamento Intensivo (CTI) do Hospital Pasteur, no Méier.

De acordo com boletim médico divulgado nesta sexta-feira, o paciente ainda necessita de cuidados intensivos, mas apresenta estabilidade clínica e neurológica. Segundo o hospital, o delegado está recuperando gradativamente o nível de consciência, se conectando com o meio ambiente e respirando com auxílio de aparelhos.

Rubem foi atingido por tiros na cabeça, ombro e abdômen ao reagir a uma tentativa de assalto no último dia 22 de dezembro. O policial teria reagido e feriu o assaltante, que, mesmo assim, conseguiu fugir. Mônica Braga Maia, que estava no banco do carona do carro do policial, também foi baleada, na barriga.

Nas imagens, é possível ver os bandidos chegando de carro. Em seguida, ligam o pisca alerta e saem do veículo. O motorista abre o porta-malas enquanto o outro segue em direção à vítima. Logo depois de abrir o porta-malas, o outro criminoso também anda em direção ao delegado. Nesse momento, começa a troca de tiros, e o delegado e a mulher caem. Os bandidos correm, entram no carro e vão embora com a mala do veículo aberta.

Imagens de câmeras de segurança de um prédio na Rua Dulce, na Tijuca, flagraram o momento em que o delegado é baleado. 


Últimas de Rio De Janeiro