Por marcello.victor
Rio - A volta para casa foi complicada para quem tentou seguir da Zona Sul para a Zona Oeste após a chuva que atingiu o Rio na noite desta quinta-feira. Um acidente com um ônibus, bolsões de água e o alagamento de um trecho da Avenida Niemeyer, na altura da Favela da Rocinha, em São Conrado, congestionaram o bairro e a Auto Estrada Lagoa-Barra, a principal ligação entre as duas regiões da cidade. Pontos de ônibus ficaram lotados e motoristas levaram até cinco horas dentro de seus veículos.
A chuva forte em toda a cidade registrou grande índice pluviométrico também na região de São Conrado, de acordo com o Centro de Operações da Prefeitura do Rio. Um acidente com um ônibus, que subiu um canteiro no sentido Gávea da Auto Estrada Lagoa-Barra, foi apontado como um dos motivos no nó do trânsito do bairro.
Pontos de ônibus ficaram lotados após o temporalOsvaldo Praddo / Agência O Dia

Segundo um agente da CET-Rio, outra causa teia sido o alagamento do trecho da Avenida Niemeyer que passa sob a via e desemboca na Estrada da Gávea, no acesso a Favela da Rocinha. Motoristas que tentaram retornar ou seguir por dentro do bairro acabaram tumultuando o trânsito e provocando o congestionamento.

Publicidade
O trânsito confuso em São Conrado acabou provocando reflexos na Gávea, no Leblon, no Jardim Botânico e na Lagoa. A arquiteta Andreia Melo, de 43 anos, disse que levou uma hora e meia para percorrer dois quilômetros, entre o Clube Piraquê, na Lagoa, e o Jóquei Clube, na Rua Mário Ribeiro. Ela tinha iniciado o percurso da Zona Sul até a Barra, onde mora, às 21h. Às 2h, ela ainda seguia pela Lagoa-Barra.

"É uma falta de respeito com o morador da Barra da Tijuca", protestou prevendo o fechamento da Ponte da Joatinga, já na chegada à Barra, como outro complicador do trânsito.

Trânsito confuso em São Conrado causou reflexos na Gávea%2C Leblon%2C Jardim Botânico e LagoaOsvaldo Praddo / Agência O Dia

O churrasqueiro Jakson Silva Magalhães, de 27 anos, aguardava com colegas de trabalho no ponto de ônibus lotado, na Avenida Padre Leonel Franca, na Gávea, por um coletivo de uma das quatro linhas que ligam o bairro ao Terminal Alvorada, na Barra da Tijuca. Ante a demora, o grupo acabou optando por pegar um táxi.

"Saí do trabalho à meia-noite. Ainda vou pegar um BRT, uma van e outro táxi para chegar em casa, em Campo Grande. Até 8h30 tenho que sair para voltar para o trabalho e chegar no horário, ao meio-dia", disse o churrasqueiro do restaurante do Jockey Club. Ainda de acordo com ele, o engarrafamento em direção a Barra da Tijuca chegou até a Praça Sibélius, por volta de 1h.
Publicidade
Chuva forte e muitos raios atingem a cidade e causam transtornos
Após diversos dias de forte calor, uma chuva acompanhada de muitos raios atingiu a cidade na noite desta quinta-feirta e causou uma série de transtornos. O município do Rio retornou ao Estágio de Atenção, por volta de 21h40 desta quinta, devido à atuação de áreas de instabilidade, associadas à frente fria. Antes, a cidade chegou a ficar em Estágio de Alerta, que é o segundo mais grave em uma escala de quatro níveis do Alerta Rio.
Raios estão associados ao caos da cidade%2C mas também representam um belo espetáculo nos céusAlex Ribeiro / Agência O Dia

Foram registradas rajadas de vento forte no Aeroporto Santos Dumont (56km/h), que chegou a ser fechado para pousos e decolagens por 45 minutos. No momento, o Santos Dumont opera com auxílio de instrumentos, assim como o Aeroporto Antonio Carlos Jobim (Galeão).

A linha 2 do metrô teve sua circulação interrompida da estação Colégio até a Pavuna devido aos alagamentos. A Avenida Radial Oeste foi interditada pelo mesmo motivo. O Rio Maracanã transbordou e o acesso da Rua Marquês de Abrantes à estação do metrô do Flamengo foi fechado. O ramal Belford Roxo dos trens a SuperVia encontra-se suspenso devido ao acúmulo de água em alguns pontos da via.

Publicidade
O Metrô na Superfície em Botafogo parou de circular por conta do alagamento das ruas, de acordo com o MetrôRio. Uma árvore caiu na Rua Álvaro Alberto, em, Santa Cruz, ocupava uma faixa da via, altura no número 13 (próximo à R. 8). O Túnel Zuzu Angel ficou sem energia elétrica por alguns minutos. A Avenida Edison Passos, altura do nº 35.102, no Alto da Boa Vista, funcionava em sistema de siga e pare, devido a queda de árvore no sentido Barra da Tijuca.
Em função do grande transtorno causado pela chuva em toda cidade, o MetrôRio estendeu a sua operação até a 1h da manhã desta sexta. Um raio teria atingido a estação da Praça XV das barcas nesta noite. Logo após o incidente, o sistema de roletas da estação travou e houve muitas reclamações de passageiros. De acordo com ouvintes da rádio Band News FM , passageiros estariam pulando as catracas para acessar às barcas. No entanto, a concessionária afirma que o problema já teria sido resolvido.
Publicidade
Falta de luz
O temporal deixou diversos bairros, de todas as regiões, sem energia elétrica. De acordo com a Light, os mais afetados foram Botafogo, Jardim Botânico, Santo Cristo, Grajaú, Ilha do Governador, Campo Grande e Jacarepaguá. Nova Iguaçu também foi castigada.
Publicidade
Segundo a empresa, os apagões foram provocados por quedas de árvores e objetos na rede elétrica. A energia será restabelecida de acordo com a gravidade de cada dano, sem previsão de tempo, informou a Light.
O Sistema de Alerta e Alarme da prefeitura foi acionado em 21 áreas de risco, e os moradores foram orientados por agentes comunitários e da Defesa Civil a procurar pontos de apoio nas próprias comunidades, evitando riscos com possíveis deslizamentos. Os alertas são automaticamente disparados em casos de chuva forte, acima de 40 milímetros.
Publicidade
A chuva também provocou a queda de uma placa de gesso no Teatro Oi Casa Grande durante o espetáculo ‘Elis, a Musical’. Não houve feridos, segundo o gestor Rodrigo Gerheim.
“Faltava uma hora para acabar a peça quando ouvimos um barulho horrível e vimos que uma placa havia caído. Fiquei desesperada e saímos correndo”, disse a professora Elvira Serpa, que assistia à peça.
Publicidade
Em 2012, o rompimento de um cabo de aço feriu os atores Thiago Fragoso e Danielle Winits durante a apresentação da peça ‘Xanadu’, do diretor Miguel Falabella, também no teatro Oi Casa Grande. Ninguém na plateia ficou ferido.
Feriado com o tempo fechado
Publicidade
A previsão de chuva para este final de semana vai desanimar quem pretendia aproveitar o sol e o feriado municipal de São Sebastião, na segunda feira. Segundo o Climatempo, a previsão é de chuva hoje o dia inteiro, sábado e domingo. Na segunda, chuva só no período da tarde.
Mesmo assim, a concessionária da Ponte, a CCR, prevê que cerca de 175 mil veículos passem no local em direção a Niterói e Região dos Lagos, hoje e amanhã. Na Rodoviária Novo Rio, 228 mil passageiros deverão utilizar o terminal de hoje a terça-feira. O dia de maior saída será hoje, com 32 mil passageiros e mil ônibus rodoviários, sendo 180 extras.